Meteorologia

  • 18 AGOSTO 2019
Tempo
21º
MIN 20º MÁX 22º

Edição

Ferroviários reformados em vigília em Lisboa alertam para discriminação

Um grupo de ferroviários reformados e familiares concentrou-se hoje junto ao Ministério do Trabalho, em Lisboa, numa ação de vigília para alertar para a discriminação de que são alvo, pedindo a intervenção do Governo.

Ferroviários reformados em vigília em Lisboa alertam para discriminação

"Estamos a alertar o Governo, por via do Ministério do Trabalho, para uma situação de discriminação que existe em relação aos reformados do setor ferroviário que estão no regime da Caixa de 1927", disse à agência Lusa o dirigente Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Setor Ferroviário (SNTSF) Abílio Carvalho, lembrando que "não têm as suas pensões aumentadas desde 2009".

Notamos também que há "um desconhecimento muito grande" por parte dos serviços da Segurança Social em termos de aplicação do regime especial da Caixa de 1927 aos reformados, familiares e descendentes, explicou o dirigente sindical, realçando ainda que este regime "estava ligado" aos trabalhadores do ativo.

"Cada vez que os trabalhadores do ativo viam as suas pensões aumentadas, os reformados do regime especial da Caixa de 1927 também viam aumentadas as suas reformas na mesma percentagem, o que lhes é atualmente negado", lamentou o dirigente sindical.

Os trabalhadores da CP -- Comboios de Portugal "viram valorizados os seus salários na negociação em 23 euros, mas não houve o mesmo aumento no caso dos reformados da Caixa de 1927", disse Abílio carvalho, sublinhando que os reformados do regime geral da Segurança Social "viram durante os últimos anos as suas reformas serem valorizadas, mesmo que pouco, mas viram, e estes reformados não viram nada, o que é uma discriminação".

"O Governo deve resolver rapidamente esta situação", advertiu o sindicalista.

O SNTSF refere também que o subsídio de funeral "está a ser negado" aos familiares deste grupo de trabalhadores ferroviários reformados.

No caso de alguém falecer, "havia uma verba para o subsídio de funeral", o que estava consagrado no caso dos trabalhadores ferroviários abrangidos pelo regulamento do regime da Caixa de 1927.

Uma delegação sindical foi hoje de manhã recebida no Ministério do Trabalho, onde entregou um documento com exemplos de situações de discriminação, e sobre o regime da Caixa de 1927, tendo sido solicitada a "urgência" em resolver a situação dos ferroviários reformados, e dos seus familiares e descendentes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório