Meteorologia

  • 19 NOVEMBRO 2018
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 10º

Edição

Pai e filho detidos por “fortes indícios de homicídio” após atropelamento

A vítima era um homem de 43 anos que “se fazia transportar” na viatura que acabou por atropelá-lo mortalmente, na madrugada do passado dia 29 de setembro em Sobralinho, concelho de Vila Franca de Xira.

Pai e filho detidos por “fortes indícios de homicídio” após atropelamento
Notícias ao Minuto

13:48 - 09/10/18 por Ana Lemos 

País Polícia Judiciária

A Polícia Judiciária, através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, informa esta terça-feira que identificou e deteve “dois homens, com 52 e 23 anos de idade, pai e filho, por fortes indícios da prática de crimes de homicídio, um dos quais, consumado e outro, na forma tentada”.

O caso remonta “ao início da madrugada do passado dia 29 de setembro” e aconteceu na localidade de Sobralinho, no concelho de Vila Franca de Xira, quando “a vítima saía de uma festa e se fazia transportar na sua viatura, tendo sido abordado por um dos detidos que o impediu momentaneamente de circular pela artéria por onde seguia”, conta a PJ.

Sendo que, uma versão diferente foi apresentada logo após o incidente, conforme deu conta à data o Notícias ao Minuto. De acordo com uma fonte da PSP, um grupo de homens que se encontrava na rua, a ocupar espaço na via destinada à circulação automóvel, não se terá desviado para que uma viatura passasse.

Acontece que na sequência da abordagem à vítima, um homem de 43 anos, ela e “um dos detidos envolveram-se em confronto físico, o qual veio a culminar, (…), com a ocorrência de uma agressão grave motivada por um golpe de arma branca desferido pelo mais novo dos ora detidos”.

Minutos volvidos, informa a PJ no comunicado enviado às redações, “e com a vítima já em agonia, no chão, o outro detido, pai do anterior, veio a desencadear o movimento do próprio veículo da vítima, destravando-o numa rua com declive, o que originou o seu atropelamento mortal”.

Pai e filho vão ainda hoje ser presentes a primeiro interrogatório judicial, no qual serão sujeitos à aplicação das medidas de coação tidas como adequadas. Estão, recorde-se, acusados da prática de crimes de homicídio.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório