Meteorologia

  • 28 JUNHO 2022
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 26º

Marcelo e Costa transmitem "solidariedade ao povo grego"

O Presidente da República e o primeiro-ministro portugueses já enviaram mensagens solidárias para a Grécia, país que está a braços com violentos incêndios que já mataram dezenas de pessoas. Marcelo faz questão de lembrar Pedrógão, Costa destaca o apoio que Portugal também está a dar à Suécia.

Marcelo e Costa transmitem "solidariedade ao povo grego"
Notícias ao Minuto

12:27 - 24/07/18 por Ana Lemos

País Diplomacia

Um ano e pouco mais de um mês de Portugal enfrentar uma das piores tragédias do país, os incêndios em Pedrógão Grande, a Grécia vive agora um drama muito semelhante. São já 60 as vítimas mortais e mais de 170 os feridos, muitos dos quais graves. As imagens de destruição que ficaram à passagem do fogo são devastadoras. Algumas trazem à memória aquela que ficou conhecida como 'a estrada da morte'.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o primeiro-ministro António Costa já manifestaram "solidariedade" com o povo grego, enviando "sentidas condolências" às famílias gregas.

Foi através da sua conta na rede social Twitter que o chefe do Governo anunciou que já transmitiu ao homólogo grego, Alexis Tsipras, “a disponibilidade e a solidariedade portuguesas” e “as condolências ao povo grego e às famílias enlutadas”.

Num outro tweet, António Costa deixa uma palavra ao povo grego, "que está a sofrer o trágico flagelo dos incêndios. Portugal está disponível, no quadro europeu e bilateral, para apoiar a Grécia, tal como está também", destaca o governante, "a apoiar a Suécia".  

O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa fê-lo através de uma nota publicada, ao final da manhã desta terça-feira, no site da Presidência da República. "À luz das consequências terrivelmente trágicas decorrentes dos fortes incêndios que têm lavrado na Grécia, com dezenas de vítimas mortais e mais de uma centena de feridos, o Presidente da República falou longamente ao telefone com o Presidente Prokopis Pavlopoulos, expressando as mais sentidas condolências aos familiares das vítimas mortais, bem como votos de rápidas melhoras a todos os feridos", pode ler-se na nota.

O chefe de Estado português fez questão de transmitir ainda ao homólogo helénico "a sua profunda e fraterna solidariedade para com o Povo grego, lembrando a tragédia do mesmo tipo que também vivemos em Portugal no ano passado".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório