Meteorologia

  • 20 JUNHO 2018
Tempo
29º
MIN 29º MÁX 29º

Edição

Morreu Luís Vassalo Rosa, um dos arquitetos responsáveis pela Expo 98

O arquiteto Luís Vassalo Rosa, um dos responsáveis pelo planeamento e gestão urbanística da Parque Expo, faleceu na quinta-feira, em Lisboa, disse hoje à agência Lusa fonte da Ordem dos Arquitetos, onde ocupou o cargo de provedor.

Morreu Luís Vassalo Rosa, um dos arquitetos responsáveis pela Expo 98
Notícias ao Minuto

11:56 - 08/06/18 por Lusa

País Óbito

Arquiteto e urbanista, nascido em 1935, Luís Vassalo Rosa foi um dos responsáveis pelo plano de urbanização, coordenação e gestão urbanística da zona de intervenção para receber o evento Expo 98, faz este ano duas décadas.

De acordo com a Ordem, o arquiteto de 83 anos foi, até agora, Provedor da Arquitectura naquela entidade, cargo que ocupou desde dezembro de 2011, por deliberação unânime do Conselho Diretivo Nacional.

Licenciado pela Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa, com especialização em Planeamento Urbanístico na Universidade de Sussex e estágios em Espanha, França, Reino Unido, Alemanha e Estados Unidos da América, desenvolveu atividade docente universitária como professor convidado em cursos de pós-graduação em Planeamento Urbanístico e Projeto de Áreas Habitacionais na Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa e no Instituto Superior Técnico.

Paralelamente à sua atividade de arquiteto e urbanista fez parte dos órgãos dirigentes de organizações profissionais, como o Sindicato Nacional dos Arquitetos e da Associação dos Urbanistas Portugueses, da qual foi sócio fundador.

Em 2008, no contexto da segunda edição do Prémio Municipal de Arquitectura Cidade de Almada, de que foi presidente do júri, foi também homenageado, numa exposição em torno da sua vida e obra, que esteve patente na Casa da Cerca, em Almada.

Foi chefe da divisão de Planeamento Urbanístico e Edifícios do Fundo do Fomento da Habitação/Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações (MOPTC), e responsável pelo Plano Integrado de Almada - Monte da Caparica.

Foi ainda coautor de projetos de habitação, administração e serviços, equipamentos coletivos, equipamentos turísticos e equipamentos industriais, publicações, estudos e comunicações.

Recebeu o Prémio Valmor em 1975, enquanto coautor da Igreja do Sagrado Coração de Jesus, em Lisboa, e obteve o Primeiro Prémio nos Concursos para a Nova Sé Catedral de Bragança, Novos Tribunais de Monsanto e Recuperação do Palácio do Alvito de Lisboa.

Foi assessor do secretário de Estado da Habitação e vogal da Comissão Administrativa da Câmara Municipal de Lisboa, após o 25 de Abril, e foi condecorado com as insígnias de Grande Oficial da Ordem de Mérito.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.