Meteorologia

  • 18 AGOSTO 2018
Tempo
31º
MIN 29º MÁX 33º

Edição

Deputado acusado de não pagar e de entregar casa destruída a senhoria

Presidente da Concelhia PS/Porto, Renato Sampaio é acusado pela ex-senhoria de devolver o apartamento, que habitou durante mais de 40 anos, semi-destruído.

Deputado acusado de não pagar e de entregar casa destruída a senhoria
Notícias ao Minuto

10:52 - 15/05/18 por Notícias Ao Minuto 

País Porto

Renato Sampaio, deputado do Partido Socialista, está a ser acusado pela ex-senhoria de não pagar o que devia e de ainda ter devolvido o apartamento em mau estado de conservação. 

A situação foi tornada pública depois de a proprietária ter denunciado na rede social Facebook o caso.

“Há sempre um dia em que uma pessoa fica farta”, começa por dizer Cristina Padrão, dando conta de que “foram oito meses de tentativas” de chamar Renato Sampaio a negociar, “sem qualquer resultado”. A não ser, prossegue, no dia seguinte a uma primeira publicação no Facebook, o deputado lhe ter vindo “bater à porta” prometendo que pagaria tudo o que lhe devia.

“Acontece que o senhor não só não pagou, como entretanto percebeu que não tinha hipótese a não ser negociar nova renda ou abandonar o locado, e optou pela última hipótese”, prossegue a senhoria.

O apartamento em questão foi devolvido no passado dia 30 de abril, num estado em que a senhoria considerou que deveria partilhar.

“Vai daí, passo a tornar públicas as primeiras imagens que documentam o estado em que o engenheiro e deputado Renato Sampaio devolveu o apartamento, depois de o ter habitado mais de 40 anos. Temos pena... “, finaliza.

Em declarações ao Notícias ao Minuto, Cristina Padrão queixa-se da falta de conversações com o deputado durante este processo e confirma que Renato Sampaio lhe deve o valor da indemnização resultante do atraso do pagamento da renda durante alguns meses.

Refere ainda nunca ter tido problemas com o inquilino, apenas alguns atrasos no pagamento da renda, mas “nada de muito importante”, “nada como o que se passou o ano passado”, reforça.

“Só em março de 2017 é que escrevi uma carta a pedir indemnização pela renda vencida em fevereiro. Ele pagou a renda e ignorou a indemnização. Deixei passar”, conta Cristina, que é senhoria desde 2014, altura em que herdou o prédio dos avós.

“Em setembro pedi à minha advogada para tratar ela do assunto. Estava farta de ter que andar sempre a telefonar à esposa por causa das rendas”, continua, especificando que estamos a falar de uma renda de 180 euros mensais.

O Notícias ao Minuto tentou contactar Renato Sampaio, mas até ao momento sem sucesso. No entanto, em declarações ao jornal online Observador o deputado garantiu que "é tudo mentira" e que avançará com uma ação em tribunal contra a senhoria. Quanto a este facto, Cristina apenas responde que "está no direito dele". 

"Também diz que se atrasou nas rendas por ter estado doente. Mas nessa altura andava em campanha eleitoral para a concelhia, a participar em acções e debates...", remata, por fim. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.