Meteorologia

  • 22 JUNHO 2018
Tempo
19º
MIN 19º MÁX 20º

Edição

Presidente angolano autoriza reabilitação do Hospital Sanatório de Luanda

O Presidente angolano autorizou hoje a contratação de uma empresa de obras públicas para reabilitar, ampliar e apetrechar o Hospital Sanatório de Luanda, em virtude da urgência em garantir a continuidade dos serviços hospitalares.

Presidente angolano autoriza reabilitação do Hospital Sanatório de Luanda
Notícias ao Minuto

19:33 - 13/03/18 por Lusa

Mundo João Lourenço

A nota da Casa Civil do Presidente da República, João Lourenço, considera imperiosa a realização desta obra também para melhorar a assistência e acompanhamento médicos aos doentes com tuberculose.

Para o efeito, João Lourenço orientou o ministro das Finanças a assegurar os recursos financeiros necessários à execução do contrato para reabilitação, ampliação e apetrechamento daquela unidade hospitalar.

À ministra da Saúde foram delegadas competências para a aprovação das peças do procedimento contratual, verificação da validade e legalidade de todos os atos praticados no âmbito do referido procedimento, para a celebração do referido contrato.

Em dezembro do ano passado, o chefe de Estado angolano visitou o Hospital Sanatório de Luanda, uma construção colonial portuguesa, cujas estruturas apresentam um avançado estado de degradação.

A atual infraestrutura hospitalar apresenta problemas com a rede de esgotos, falta de água, de energia elétrica, de tratamento das águas residuais e infiltrações no interior de alguns compartimentos.

Com uma capacidade para 250 camas, a instituição conta apenas com 25 médicos, dos quais 18 angolanos e sete cubanos, para uma necessidade de 87 profissionais, e 215 enfermeiros.

Na ocasião, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, considerou a tuberculose um sério problema de saúde pública, cujos casos tendem a aumentar desde 2012, com cerca de 60 mil pessoas infetadas pela doença.

Angola registou 56.598 casos de tuberculose, que resultaram em 1.373 mortes, dados ainda provisórios por ausência de informação de duas províncias do país, tendo do total de casos registados 5.989 sido tratados, a maioria infetados por tuberculose pulmonar.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.