Homem em cadeira de rodas expulso de festa por danificar pista de dança

Paraplégico interpôs ação contra hotel que o proibiu de dançar na pista, por entender que estaria a danificar o piso.

© iStock
Mundo Discriminação

Um britânico foi expulso de uma festa, num hotel em Londres, por alegadamente danificar a pista de dança com a cadeira de rodas a que está preso desde que ficou paraplégico.

PUB

Fred Walden, de 54 anos, diz-se humilhado e recorreu à justiça, com o argumento de que os responsáveis pela unidade hoteleira o discriminaram. E sustenta evocando a Lei da Igualdade, datada de 2010.

Decorria o ano 1984 quando o britânico ficou preso a uma cadeira de rodas na sequência de um acidente. A dança era – e é – a sua paixão. Hoje em dia, apesar de não poder andar, frequenta eventos de dança e competições e não se priva de dançar como pode.

Segundo contou à BBC, Fred Walden tentou explicar aos responsáveis que a sua cadeira de rodas tem pneus desportivos que não danificam o chão. Ainda assim, diz-se “humilhado”.

O caso vai ser julgado nos tribunais britânicos no próximo ano.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS