Milionário mata mulher a quem pagava fortuna mensal por sexo

Segundo a defesa do suspeito, o homem não suportava que a sua amante visse outros homens, dada a sua profissão enquanto bailarina noturna.

© Reprodução de Wales Online / Heledd Pritchard
Mundo País de Gales

Um empresário milionário do setor imobiliário está a ser apontado como o responsável pela morte de uma jovem de 25 anos a quem, alegadamente, pagava algo como 11,7 mil euros todos os meses em troca de relações sexuais.

PUB

Chama-se Peter Morgan e foi visto no tribunal de Newport, no País de Gales, para responder perante as acusações do homicídio de Georgina Shymonds, uma dançarina do varão com quem tinha relações extra conjugais.

Mesmo sendo pai de três crianças e casado há já alguns anos, este homem esteve envolvido com a jovem durante mais de três anos, tempo esse durante o qual comprou inúmeras prendas consideravelmente caras, entre elas muitas estadias em hotéis de luxo, mil libras semanais para pagar um BMW de luxo, viagens de helicóptero e longas sessões em spas também eles de luxo.

Com 54 anos, Morgan, cuja fortuna estará avaliada em mais de 20 milhões de libras, algo como 23 milhões de euros, descreve o The Independent, terá coberto o cadáver de Georgina com um saco de plástico depois de a estrangular e colocar na bagageira do seu Porsche para deixar o corpo em Beech Hill Farm.

Foi então que a escola onde estuda a filha da jovem tentou contactá-la por esta não a ter ido buscar, tendo depois sido dado o alerta do desaparecimento, que levou à descoberta do crime.

Já em tribunal, Morgan confessou os atos, mesmo dizendo que a “amava”, mas que, de acordo com os advogados, “não suportava” que Georgina estivesse envolvida com outros homens, dada a sua profissão.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS