Meteorologia

  • 16 JULHO 2024
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 26º

Mãe recorda dia em que teve de procurar bebé em autoestrada após acidente

Carro de Shalorna Warner foi atingido por um condutor embriagado.

Mãe recorda dia em que teve de procurar bebé em autoestrada após acidente
Notícias ao Minuto

11:07 - 10/07/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Acidente

A mãe de um bebé que morreu na sequência de um aparatoso acidente numa autoestrada, no Reino Unido, recordou o momento angustiante em que teve de procurar pelo filho bebé, que foi projetado do carro.

Shalorna Warner deslocou-se ao aeroporto de Newcastle, juntamente com o filho de oito meses, para ir buscar a irmã ao trabalho, na manhã de 31 de maio.

No caminho de volta a casa, já com a irmã e com filho bebé no banco de trás, a traseira do carro foi atingida violentamente por Darryl Anderson, dá conta o The Northern Echo.

Anderson conduzia a mais de 200 km/h momentos antes do acidente, tinha excesso de álcool no sangue, e estava ao telemóvel a tirar uma fotografia do velocímetro.

Em imagens partilhadas nas redes sociais, pode ver-se o momento da detenção do condutor, que reage com estupefação ao facto de ser acusado da morte de duas pessoas.

"Morreram?", questiona Darryl, antes de se entregar sem resistência, acabando por admitir que acabara de chegar de férias e que consumira bebidas alcoólicas durante o voo. "Este é o pior dia da minha vida", acaba por partilhar.

Em tribunal, esta semana, Shalorma recordou os momentos seguintes ao acidente, em que deixou a irmã inconsciente dentro da viatura para ir procurar o filho, que havia sido projetado, dada a violência do embate.

"Comecei a correr contra o trânsito. Estava a apanhar pedaços de entulho. A cerca de 100 metros de distância encontrei a cadeira do carro dele. Estava esmagada. Virei-a e ele não estava lá", afirmou, recordando depois o momento em que ouviu um grito e encontrou o filho, já sem vida, numa zona de relva.

"Apertei-o com toda a força. Nunca esquecerei", disse a mãe, recordando ainda que a irmã também não resistiu.

Darryl Anderson foi condenado a uma pena de prisão de 17 anos e três meses, tendo de cumprir onze anos da pena até que seja elegível para liberdade condicional. Está, também, proibido de conduzir durante os próximos 21 anos.

Leia Também: Mecânico morre sugado por motor de avião em aeroporto no Irão

Recomendados para si

;
Campo obrigatório