Meteorologia

  • 17 JUNHO 2024
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 22º

Terror no céu. Tudo sobre o voo da Singapore Airlines que matou britânico

Há sete passageiros em estado crítico. Eis o que se sabe, até ao momento, sobre o voo mortal da Singapore Airlines.

Notícias ao Minuto

16:53 - 21/05/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Singapore Airlines

As autoridades tailandesas confirmaram que a pessoa que esta terça-feira morreu num voo da Singapore Airlines, no qual 30 pessoas também ficaram feridas devido a fortes turbulências, era um britânico de 73 anos. 

Em conferência de imprensa, as autoridades revelaram que se acredita que o homem terá sofrido um ataque cardíaco. Há sete pessoas em estado crítico. 

Recorde-se o que o voo da Singapore Airlines proveniente de Londres sofreu fortes turbulências e teve de ser desviado para Banguecoque, anunciou a companhia aérea.

O Boeing 777-300ER, que fazia o voo SQ321 entre Londres e Singapura, aterrou na capital da Tailândia durante a tarde (hora local), no aeroporto de Suvarnabhumi.

O avião transportava 211 passageiros e 18 tripulantes e as equipas de emergência rapidamente se deslocaram para o local. 

Entretanto, a Boeing, fabricante norte-americano do avião em causa, disse estar em contacto com a Singapore Airlines e assegurou estar a oferecer apoio.

"Apresentamos as nossas mais profundas condolências à família que perdeu um ente querido, e os nossos pensamentos estão com os passageiros e a tripulação", disse a Boeing, em comunicado, na sequência do incidente com o avião, que tem 16 anos. 

A Singapore Airlines, que já tinha lamentado o sucedido, também divulgou uma nova nota, no qual deu mais detalhes sobre o voo, que diz ter sido afetado por uma "súbita turbulência extrema" sobre a bacia do Irrawaddy (Myanmar) a 37.000 pés (11.300 m), cerca de 10 horas após a partida.

"Às 19h50, hora de Singapura, do dia 21 de maio de 2024, 18 pessoas tinham sido hospitalizadas. Outras 12 estavam a ser tratadas em hospitais. Os restantes passageiros e tripulantes estavam a ser examinados e a receber tratamento, se necessário, no Aeroporto Internacional de Suvarnabhumi, em Banguecoque", informou.

"As nacionalidades dos passageiros são as seguintes: 56 da Austrália, 2 do Canadá, 1 da Alemanha, 3 da Índia, 2 da Indonésia, 1 da Islândia, 4 da Irlanda, 1 de Israel, 16 da Malásia, 2 de Myanmar, 23 da Nova Zelândia, 5 das Filipinas, 41 de Singapura, 1 da Coreia do Sul, 2 de Espanha, 47 do Reino Unido e 4 dos Estados Unidos da América", informou.

A Singapore Airlines "apresenta as suas mais profundas condolências à família do falecido. Pedimos desculpa pela experiência traumática que os nossos passageiros e membros da tripulação sofreram neste voo. Estamos a prestar toda a assistência necessária durante este período difícil", acrescentou. 

A companhia disse ainda que está a trabalhar com as autoridades tailandesas e a enviar uma equipa para Banguecoque para ajudar.

Além disso, o Ministério dos Transportes de Singapura também anunciou que enviará investigadores para a Tailândia na sequência do incidente. 

De notar que, em declarações à Reuters, um jovem, de 28 anos, que estava a bordo do avião, relatou uma "queda dramática", que levou a que os passageiros fossem projetados.

As fotografias do interior do avião mostram grandes cortes nos painéis da cabina, máscaras de gás e painéis pendurados no teto e bagagem de mão espalhada.

Também pode ver um vídeo na galeria acima.

Leia Também: "Queda dramática". Jovem recorda voo mortal da Singapore Airlines

Recomendados para si

;
Campo obrigatório