Meteorologia

  • 23 MAIO 2024
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 23º

O relato (e vídeo) do "herói" que enfrentou atacante de Sydney

Homem ficou cara a cara com Joel Cauchi e contou que os seus olhos pareciam "vazios".

Notícias ao Minuto

11:19 - 15/04/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Sydney

Recentemente, tornou-se viral um vídeo que mostra um homem a enfrentar o autor do ataque à faca, que no sábado, provocou seis mortos e 12 feridos graves, incluindo uma criança, num centro comercial de Sydney. Sabe-se agora que esse homem, por muitos descrito como um "herói", se chama Damien Guerot e é francês. 

O homem, que tentou parar o assassino durante o ataque, recordou o momento em que ficou cara a cara com Joel Cauchi e viu os seus "olhos vazios".

As imagens (que pode ver na galeria acima) mostram Guerot, de camisola branca, a confrontar Cauchi, empunhando um objeto para o afastar, numa escada rolante. O objetivo era impedir que o atacante, que acabou por ser abatido pela polícia, subisse ao piso seguinte, onde havia um parque infantil. 

Guerot diz que ele e um amigo, Silas Despreaux, ambos trabalhadores da construção civil, iam para um ginásio localizado naquele espaço comercial, quando ouviram gritos. "'Há um homem a esfaquear pessoas'", lembrou, numa entrevista ao canal australiano Channel Seven.

Ao vê-lo aproximar-se, nenhum dos dois pensou duas vezes e agiram rapidamente. "Temos de tentar detê-lo'", continuou a contar, lembrando que, nessa altura, ainda estava num piso acima daquele em que o atacante estava.

Assim que Cauchi entrou na escada rolante, Guerot confrontou-o no topo e ficaram frente a frente durante alguns segundos. "Os seus olhos eram como olhos vazios... ele não estava lá", disse. 

O atacante acabou por se virar e fugiu, acabando por ser perseguido por Guerot e Despreaux. "Tentámos atirar-lhe o poste [que tinha na mão], mas não conseguimos", lembrou.

Já com uma cadeira nas mãos, correu atrás do atacante no outro piso e, nessa altura, uma agente estava também a tentar chegar a Cauchi. A agente, identificada como Ammy Scott, acabou por matá-lo a tiro quando ele a tentou atacar com a faca.

"Ela foi de facto a heroína, ela fez o trabalho", disse Guerot. 

A agente tem sido amplamente elogiada, mas Guerot também recebeu o reconhecimento, por exemplo, do primeiro-ministro australiano, Anthony Albanese, que falou nos cidadãos que "se colocam em perigo para ajudar".

No entanto, foi nas redes sociais que emocionou os internautas e ganhou a alcunha de 'Boollard Man', em referência ao poste vertical que usou. Há quem lhe chame "lenda", diga que merece uma medalha, uma recompensa em dinheiro e há até apelos para que lhe seja concedida cidadania australiana, uma vez que o seu visto de trabalho na Austrália expira dentro de alguns meses.

Recorde-se que o ataque com uma faca num movimentado centro comercial de Sydney, na Austrália, provocou seis mortos e 12 feridos, entre os quais um bebé de nove meses.

Joel Cauchi, de 40 anos, tinha uma doença mental, o que afastou uma eventual motivação terrorista. Já hoje, a polícia confirmou que o homem poderá ter tido como alvo mulheres.

Leia Também: "É óbvio". Atacante de Sydney "concentrou-se nas mulheres", diz polícia

Recomendados para si

;
Campo obrigatório