Meteorologia

  • 25 MAIO 2024
Tempo
21º
MIN 13º MÁX 25º

EUA vão atribuir mais de 600 milhões a comunidades que ajudam migrantes

A administração de Joe Biden anunciou sexta-feira um financiamento total de 640 milhões de dólares (601 milhões de euros) em programas para organizações comunitárias que fornecem alojamento e outros serviços aos migrantes recém-chegados ao país.

EUA vão atribuir mais de 600 milhões a comunidades que ajudam migrantes
Notícias ao Minuto

06:26 - 13/04/24 por Lusa

Mundo EUA

Uma primeira tranche de 275 milhões de dólares (cerca de 258 milhões de euros) para o programa 'Shelter and Services -- Allocated' (SSP-A) será distribuída de imediato, segundo um comunicado do Departamento de Segurança Interna.

Outros 25 milhões de dólares (23,5 milhões de euros) serão atribuídos antes do final do período fiscal, a 30 de setembro, e servirão para acomodar a evolução das necessidades operacionais, acrescenta.

Este financiamento inicial será disponibilizado a 55 organizações para alojamento temporário e outras despesas associadas aos requerentes de asilo recém-chegados, enquanto aguardam o resultado do seu processo junto das autoridades de imigração.

Além disto, o Departamento de Segurança Interna vai atribuir outros 240,9 milhões de dólares (320 milhões de euros) ao programa 'Shelter and Services - Competitive' (SSP-C), a atribuir antes de 30 de setembro.

De acordo com o Departamento de Segurança Interna, no ano fiscal de 2023 foram atribuídos mais de 780 milhões de dólares (732,3 milhões de euros) a organizações e cidades para melhorar o acesso dos estrangeiros a vistos de trabalho e ajuda temporária.

As dotações de financiamento, autorizadas pelo Congresso, serão canalizadas através do serviço de Alfândegas e Proteção da Fronteira e da Administração de Gestão de Emergências, ambas na dependência do Departamento de Segurança Interna.

O comunicado adianta que entre 12 de maio de 2023 e 03 de abril de 2024, o Departamento deportou ou reencaminhou para os países de origem mais de 660 mil pessoas.

Leia Também: Migrações. Hungria rejeita relocalizações obrigatórias e vai contestar

Recomendados para si

;
Campo obrigatório