Meteorologia

  • 21 FEVEREIRO 2024
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 20º

Lavrov saúda neutralidade do Burundi em relação à guerra na Ucrânia

O ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov, saudou hoje a neutralidade do Burundi em relação à guerra na Ucrânia, no âmbito do seu périplo por África que começou na segunda-feira no Quénia.

Lavrov saúda neutralidade do Burundi em relação à guerra na Ucrânia
Notícias ao Minuto

15:58 - 30/05/23 por Lusa

Mundo Guerra na Ucrânia

"Apreciamos a posição equilibrada do Burundi e a compreensão das razões subjacentes ao que está a acontecer [na Ucrânia]", disse o chefe da diplomacia russa em Bujumbura, capital comercial do país africano, durante uma conferência de imprensa conjunta com o seu homólogo burundiano, Albert Shingiro.

Lavrov classificou a guerra da Rússia contra a Ucrânia como uma "crise criada pelo Ocidente para ameaçar" as fronteiras russas.

"Discutimos obviamente os desafios globais e a guerra na Ucrânia", disse o ministro dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação do Burundi, país que se absteve na votação de fevereiro na anterior resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas que exige a retirada da Rússia do território ucraniano.

"Pela nossa parte, garantimos que queremos fazer parte da solução, não do problema, e mantemos a nossa posição de não-alinhamento", afirmou o ministro.

Shingiro defendeu o direito do Burundi de "escolher" os seus "parceiros em função dos interesses [do país]", após avançar que tinha preparado uma série de acordos bilaterais com o seu homólogo russo.

Lavrov anunciou que os dois países têm um "acordo intergovernamental sobre a utilização pacífica da energia atómica" que permitirá aos técnicos burundianos receber formação na Rússia.

Além disso, os profissionais de saúde do Burundi poderão deslocar-se à Rússia para receber formação.

Shingiro já visitou a cidade russa de Sochi em março passado e manteve reuniões com Lavrov para melhorar as relações bilaterais, com programas nos domínios militar, da saúde e da administração da justiça.

O chefe da diplomacia russa iniciou o seu périplo por África na segunda-feira, em Nairobi, onde se reuniu com o Presidente queniano, William Ruto, entre outros.

Além de mostrar a Ruto o apoio da Rússia à obtenção de lugares permanentes para África no Conselho de Segurança da ONU, Lavrov e o líder queniano concordaram em aprofundar as relações comerciais entre os dois países.

A visita do chefe da diplomacia russa surge depois de o ministro dos Negócios Estrangeiros ucraniano, Dmytro Kuleba, ter concluído, na semana passada, uma digressão por África, durante a qual instou os países africanos a porem termo à sua neutralidade em relação à guerra contra a Ucrânia.

Lavrov deverá participar numa reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros do grupo BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) na cidade sul-africana da Cidade do Cabo, na quinta e sexta-feira, em preparação da cimeira que o país africano acolhe em agosto.

A viagem do ministro antecede também a segunda cimeira Rússia-África, que se realizará em São Petersburgo, em julho.

Leia Também: Josep Borrell garante fornecimento de aviões F-16 à Ucrânia

Recomendados para si

;
Campo obrigatório