Meteorologia

  • 24 MARçO 2023
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 20º

Turquia acusa EUA de 'bullying' por críticas a corte de produção de crude

A Turquia considerou 'bullying' as críticas de Washington a Riade pelo corte de produção de crude e instigou, sexta-feira, os EUA a levantar sanções a Arábia Saudita, Venezuela e Irão para baixar os preços do petróleo.

Turquia acusa EUA de 'bullying' por críticas a corte de produção de crude

"O mundo inteiro precisa do petróleo e do gás natural da Venezuela. Também há um embargo ao petróleo iraniano. Se querem baixar os preços do petróleo, levantem as sanções", disse o ministro do Exterior turco.

Segundo Mevlut Cavusoglu, citado pela agência de notícias Anatolia, "o aumento ou a redução da produção de petróleo por parte dos países da OPEP+ também é um fator" de carestia do crude, mas "a principal razão para o aumento dos preços", atualmente, "é a guerra na Ucrânia e o uso da energia como arma".

A Casa Branca alertou na semana passada para uma clara "rutura" na sua relação com a Arábia Saudita, motivo pelo qual anunciou que irá "rever" as relações diplomáticas com Riade, após acusar o país de alinhar-se com Moscovo na questão das consequências energéticas resultantes da invasão russa à Ucrânia.

A Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e os seus aliados, liderados pela Rússia, que formam o grupo conhecido como OPEP+, acordaram extrair 41.856 milhões de barris diários em novembro, contra os 43.856 extraídos em agosto.

Após esta decisão, o presidente dos EUA, Joe Biden, prometeu "consequências" para Riade e o país está a considerar a possibilidade de dissuadir as empresas norte-americanas de fazer negócios ou de investir naquele país.

Por sua vez, a Arábia Saudita refutou as críticas que descrevem a sua postura como "um posicionamento em conflitos internacionais", em alusão à guerra na Ucrânia, e como "uma decisão politicamente motivada contra os EUA".

Leia Também: EUA impõem sanções por venda de crude à Coreia do Norte

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório