Meteorologia

  • 25 ABRIL 2024
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 19º

Mulher vê caso de violação arquivado por alegações de insónias sexuais

Advogados de Defesa alegaram que a vítima sofria de sonambulismo sexual.

Mulher vê caso de violação arquivado por alegações de insónias sexuais
Notícias ao Minuto

12:35 - 07/10/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Violação

Jade McCrossen-Nethercott ficou chocada ao ser informada, treze dias antes do julgamento do homem acusado de a ter violado, de que o caso estava arquivado.

Após o telefonema da polícia, a jovem britânica, agora com 30 anos, encontrou-se com o Crown Prosecution Service - o equivalente à nossa Procuradoria Geral da Republica - para perceber o que tinha acontecido e não queria acreditar no que lhe diziam.

Dois especialistas do sono, contratados pelos advogados de Defesa do arguido, alegaram que esta tinha sofrido um episódio de sonambulismo sexual. Portanto, o caso não era mais viável.

Em 2017, quando prestou o seu depoimento à polícia após o incidente, Jade mencionou o facto de ter tido alguns episódios de sonambulismo quando era adolescente, mas garantiu, também na altura, que há três anos que não acontecia.

Os especialistas pegaram nessa informação e fizeram um questionário de 15 perguntas para o réu. Já com a vítima nunca falaram. 

Jade decidiu então recorrer da decisão e contratou um especialista do sono. Após vários exames, apenas foi diagnosticada com apneia do sono.

De acordo com a Sky News, a revisão do Crown Prosecution Service determinou que o caso não deveria ter sido arquivado. Contudo, apesar deste veredicto e de um pedido de desculpas, o caso não pode ser reaberto porque o homem foi formalmente absolvido e há leis contra a "dupla incriminação". 

Perante isto, Jade decidiu processar o Crown Prosecution Service. "Isso abre um precedente assustador", sublinhou em entrevista à Sky News, justificando o processo que, segundo ela, é de luta pelos direitos humanos e pela defesa de todas as mulheres e meninas que sofrem de abusos sexuais.

Em entrevista à Sky News, a jovem recordou a alegada violação. Jade foi beber um copo a casa de um amigo, mas acabou por adormecer no sofá. Quando acordou, cerca de 3h depois, sentiu que tinha sido sexualmente agredida. Estava nua da cintura para baixo e o seu colar estava rebentado, no chão.

Perguntou ao homem que estava sentado ao seu lado o que tinha acontecido e este só lhe disse que pensava que ela estava acordada.

Através de análises laboratoriais, as autoridades confirmaram que o sémen encontrado no corpo de Jade correspondia ao suspeito e este foi acusado de violação. Apesar disso, o caso foi agora arquivado.

Leia Também: Advogados pedem relatório sobre violação dos direitos humanos na pandemia

Recomendados para si

;
Campo obrigatório