Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2022
Tempo
MIN 8º MÁX 12º

ONU prevê "grande aumento" do número de navios para exportação de cereais

Informação avançada por Frederick Kenney, coordenador interino das Nações Unidas no Centro Conjunto de Coordenação em Istambul.

ONU prevê "grande aumento" do número de navios para exportação de cereais
Notícias ao Minuto

19:40 - 10/08/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Guerra na Ucrânia

A Organização das Nações Unidas (ONU) disse esperar ver um "grande aumento" no número de pedidos de trânsito para a exportação de cereais a partir dos portos ucranianos, depois de a Rússia e a Ucrânia terem acordado com esta entidade e com a Turquia um entendimento para uma circulação em segurança de navios comerciais a partir dos mesmos.

Segundo a Reuters, espera-se que o número de navios a chegar aos mares da Ucrânia "cresça num futuro próximo", à medida que forem feitos acordos para a exportação de cereais, disse Frederick Kenney, coordenador interino das Nações Unidas no Centro Conjunto de Coordenação em Istambul, que supervisiona este acordo. "Esperamos ver um grande aumento nos pedidos de trânsito", apontou.

De acordo com a mesma fonte, o "objetivo" de exportação previsto, compreendido entre duas a cinco milhões de toneladas por mês, é "alcançável".

O coordenador das Nações Unidas destacou ainda que a prioridade atual destas operações passa por libertar espaço nos três portos abrangidos pelo acordo - Odesa, Chornomorsk e Yuzhny -, para que novos navios pudessem entrar e ser carregados. 

"É imperioso que retiremos agora esses navios, para que possamos trazer embarcações para carregar cargas que serão destinadas a portos que contribuirão para reduzir a insegurança alimentar global. Mas, realmente, qualquer navio que saia com cereais ucranianos vai ajudar com esta situação", disse Kenney.

Até ao momento, não houve qualquer carregamento de milho, soja e óleo e farinha de girassol a partir da Ucrânia, disse ainda.

Em declarações aos jornalistas, a mesma fonte destacou que o acordo de exportação em causa se trata de uma operação comercial que será impulsionada pelo mercado. E referiu ainda que todos os navios estão obrigados a ser alvo de inspeção, de modo a dissipar as preocupações russas acerca de um eventual contrabando de armas para a Ucrânia.

Até ao momento, 12 navios que tinham ficado presos na Ucrânia desde o início da invasão foram já autorizados a partir, ao passo que outros quatro tiveram já permissão para viajar para os portos do país. 

Em causa está o resultado de um entendimento que foi assinado, no mês passado, entre a Rússia e a Ucrânia e que previa a reabertura dos portos do Mar Negro e a retoma das exportações de cereais - com vista a evitar uma crise alimentar global de proporções crescentes.

A esse propósito, os dois países assinaram documentos separados com a Turquia e a ONU, abrindo o caminho para que a Ucrânia pudesse exportar as cerca de 20 milhões de toneladas de cereais e outros bens agrícolas que tinham ficado retidos nos portos do Mar Negro por causa da guerra no país. 

O acordo visa permitir a passagem segura de carregamentos de cereais para e a partir de Odessa, de Chornomorsk e de Yuzhny.

Leia Também: Atracou mais um navio comercial na Ucrânia para carregamento de cereais

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório