Meteorologia

  • 10 DEZEMBRO 2022
Tempo
13º
MIN 11º MÁX 16º

AO MINUTO: Bucha? Rússia pede reunião de emergência pela "provocação"

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre o conflito entre a Rússia e a Ucrânia.

AO MINUTO: Bucha? Rússia pede reunião de emergência pela "provocação"

Ao 39.º dia de guerra na Ucrânia, Volodymyr Zelensky, presidente ucraniano, acusou o homólogo russo, Vladimir Putin, de cometer "um genocídio" na Ucrânia, ecoando as declarações de vários outros membros não só das autoridades ucranianas, como também mundiais.

Na verdade, este fim de semana tem sido marcado pela revelação dos 'horrores' cometidos em Bucha, onde cerca de 300 pessoas foram enterradas em valas comuns. Além disso, foram também descobertos os corpos de pelo menos 20 civis, com as mãos atadas atrás das costas.

Neste momento, a guerra acumula um total de 4,17 milhões de refugiados, segundo os dados da Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). De acordo com números da Organização das Nações Unidas (ONU), a invasão russa já provocou a morte de 1.325 civis, incluindo 120 crianças, e feriu 2.017, entre os quais 168 menores. Ainda assim, estima-se que o número de vítimas seja muito mais elevado.

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia:

00h01 - Boa noite. Damos por terminado mais um acompanhamento AO MINUTO do conflito entre a Rússia e a Ucrânia, que será retomado na manhã de segunda-feira, num novo registo.

23h52 - Imagens de satélite mostram valas comuns em Bucha

Imagens de satélite da cidade ucraniana de Bucha mostram uma vala comum com cerca de 13.71 metros no terreno da Igreja de Santo André e de Pyervozvannoho All Saints. As fotografias, tiradas pela empresa Maxar Technologies, no dia 31 de março, precedem imagens captadas no dia 10 do mesmo mês, nas quais seria possível verificar os primeiros sinais de escavação nos terrenos.

23h31 - "Não vejo qualquer diferença entre os crimes nazis e estes dos russos", denuncia Rio

À semelhança de vários líderes mundiais, o presidente do PSD, Rui Rio, recorreu ao Twitter para condenar o 'massacre' de civis em Bucha, cidade nos arredores da capital ucraniana, para o qual diz "não ter palavras". "Não vejo qualquer diferença entre os crimes nazis e estes dos russos", acusou.

23h14 - Rússia pede reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU devido a "provocações" sobre situação em Bucha

A Rússia pediu este domingo uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), a realizar-se já esta segunda-feira, avança a Reuters. Em causa está a "provocação flagrante dos radicais ucranianos em Bucha", conforme disse Dmitry Polansky, vice-representante do país na ONU, no Telegram. Recorde-se que a Ucrânia denunciou este domingo um "massacre deliberado" em Bucha, após a descoberta de mais de 300 pessoas enterradas em valas comuns, assim como de 20 civis 'executados' nas ruas da cidade.

22h40 - Mais de duas mil pessoas retiradas através de corredores humanitários, assegura vice-primeira-ministra

Um total de 2.694 pessoas foram retiradas este domingo através de corredores humanitários a partir de diversos pontos na Ucrânia, informou a vice-primeira-ministra do país, Iryna Vereshchuk. 

21h41 - Zelensky defende "mecanismo especial" para investigar crimes russos

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse hoje que será criado um "mecanismo especial" para "investigar e processar" todos os crimes "dos ocupantes" do país, acrescentando que irá funcionar com base no trabalho conjunto de especialistas nacionais e internacionais.

21h41 - Papa pede que Europa seja tão generosa com africanos como com ucranianos

O Papa Francisco pediu hoje que a Europa seja tão generosa com aqueles que chegam da outra parte do Mediterrâneo, numa referência à migração africana, como está a ser com os refugiados ucranianos.

20h46 - Marcelo diz que acompanha "posição do Governo" sobre situação em Bucha

O Presidente da República afirmou hoje que acompanha a "posição do Governo português" sobre a situação em Bucha, na região de Kyiv, afirmando que a "orientação de política externa" do executivo é igual à do chefe de Estado.

20h45 - Um morto e três feridos em ataque a hospital no leste

Uma pessoa morreu e três ficaram feridas hoje num ataque russo a um hospital em Rubizhne, no leste da Ucrânia, informou o governador regional, Sergei Gaïdaï, no Telegram, sem adiantar mais detalhes.

20h45 - Von der Leyen "chocada com relatos de horrores indescritíveis"

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, manifestou-se hoje "chocada com relatos de horrores indescritíveis" em zonas na Ucrânia de onde a Rússia se está a retirar, defendendo uma investigação independente.

19h37 - António Costa condena "atrocidades contra civis" em Bucha

Depois de vários líderes internacionais terem condenado os ataques que terão sido perpetrados pelas forças russas sobre civis ucranianos em Bucha, onde muitos corpos foram descobertos após a partida das forças russas, o primeiro-ministro português seguiu o exemplo.

19h10 - Um morto e 14 feridos em ataque russo em Mikolaiv, no sul da Ucrânia

Uma pessoa foi morta e 14 ficaram feridas num ataque russo em Mikolaiv, no sul da Ucrânia, disse o governador regional, Vitaliy Kim.

18h58 - Realizador lituano morto em Mariupol "de câmara na mão"

O realizador lituano Mantas Kvedaravicius foi morto este sábado em Mariupol, enquanto documentava as ‘atrocidades’ ali cometidas. Mais conhecido pelo seu documentário ‘Mariupolis’, o cineasta de 45 anos estava a tentar sair da cidade portuária, quando foi atingido por um bombardeamento russo.

18h57 - Líder da ONU "chocado" com imagens de Bucha, pede investigação

O secretário-geral da ONU, António Guterres, manifestou-se hoje "profundamente chocado com as imagens de civis mortos em Bucha", na região de Kiev, onde muitos corpos foram descobertos após a partida das forças russas.

18h57 - EUA dão mais 45 milhões à Moldova para fazer face a impacto da guerra

A embaixadora dos Estados Unidos nas Nações Unidas, Linda Thomas-Greenfield, anunciou hoje que o seu país dará mais 45,2 milhões de euros ao governo da Moldova para o ajudar a "enfrentar os impactos" da invasão russa da Ucrânia.

18h18 - Governo espanhol pede investigação sobre "crimes de guerra"

O governo espanhol manifestou-se hoje indignado com as "imagens insustentáveis" da cidade ucraniana de Bucha, onde foram descobertos cadáveres de civis após a retirada das tropas russas, e pediu uma investigação por "crimes de guerra".

18h15 - Equipa da Cruz Vermelha ainda não conseguiu chegar a Mariupol

Uma equipa composta por nove elementos e três veículos da Cruz Vermelha ainda não conseguiu alcançar Mariupol, avança a Sky News. A ajuda humanitária passará, assim, mais uma noite em viagem, após ter saído de Zaporizhzhia no sábado de manhã.

18h09 - Boris Johnson indignado com "ataques desprezíveis" da Rússia contra civis

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson classificou hoje como "crimes de guerra" e "ataques desprezíveis" da Rússia contra civis na cidade ucraniana de Busha, onde vários corpos foram encontrados, e prometeu aumentar as sanções contra Moscovo.

17h57 - Manifestação em França contra diferença de tratamento de refugiados

Cerca de 250 pessoas manifestaram-se hoje em Pantin, no arredores de Paris, para denunciar "a diferença de tratamento" entre os refugiados e reclamar para todos idêntico acolhimento ao dos ucranianos que têm fugido à invasão russa.

17h37 - Autarca diz que 70% de Chernihiv está destruída após ataque russo

Cerca de 70% de Chernihiv ficou destruída depois de ter sido atacada pelas forças russas, revelou este domingo Vladyslav Atroshenko, autarca da cidade. Segundo o responsável, que falava na televisão ucraniana, as consequências da ofensiva russa são "severas", assemelhando-se à situação de Bucha, Kharkiv e Mariupol.

17h31 - Ucrânia localiza 410 corpos perto de Kyiv

Os procuradores ucranianos encarregues de investigar os alegados crimes de guerra russos na Ucrânia encontraram 410 corpos em localidades perto de Kyiv, avança a Reuters. Pelo menos 140 já foram examinados, segundo informou a procuradora-geral Iryna Venedyktova, na televisão ucraniana.

17h17 - Militares encontram corpos torturados após retirada dos arredores de Kyiv

As tropas da Ucrânia encontraram corpos com sinais de tortura, mãos atadas e ferimentos de bala, após os soldados russos terem saído dos arredores de Kyiv, indicaram hoje as autoridades.

16h25 - Cerca de 80% das habitações em Izium foram destruídas, diz autarca

Cerca de 80% das habitações residenciais em Izium, na região de Kharkiv, foram destruídas, indicou este domingo o assessor do Ministério do Interior ucraniano, Anton Gerashchenko, citando declarações do autarca da região, Vladimir Matsokin. Numa publicação do Telegram, acompanhada por um vídeo da destruição, o responsável adiantou que, segundo Matsokin, as forças russas "bombardearam a cidade durante 24 horas", acabando por "aniquilar tudo".

16h21 - Rússia nega "execuções em massa" em Bucha

O Ministério da Defesa russo negou este domingo ter realizado "execuções em massa" em Bucha, perto da capital ucraniana, diz a Sky News. Segundo o organismo de Moscovo, as fotografias e vídeos publicados pelas autoridades ucranianas são uma "provocação", justificando que as tropas russas deixaram a cidade na quarta-feira.

16h17 - Blinken participa na reunião da NATO quarta-feira em Bruxelas

O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, irá viajar para Bruxelas no dia 5 de abril para participar na reunião da NATO, que se realiza no dia seguinte, em que será debatida a guerra na Ucrânia.

16h15 - Cidade perto de Kyiv é atacada por mísseis russos. Há civis feridos

O ataque afetou a cidade de Vasylkiv e tudo indica que alguns civis terão ficado feridos. A região de Kyiv já está sob controlo ucraniano, contudo ainda há áreas que continuam em risco de bombardeamentos e ataques aéreos, refere a Sky News. 

16h15 - Guerra já provocou a morte a nove jornalistas

A invasão russa da Ucrânia, que começou a 24 de fevereiro, já tirou a vida a oito jornalistas profissionais e a um cidadão-jornalista, sendo seis dos quais ucranianos, afirmou hoje a agência de notícias espanhola Efe.

15h48 - Scholz exige esclarecimentos sobre "crimes cometidos" em Bucha

O chanceler alemão, Olaf Scholz, exigiu hoje esclarecimentos sobre os "crimes cometidos pelo exército russo" em Bucha, perto de Kyiv, cidade tomada por forças ucranianas e onde muitos cadáveres foram descobertos.

15h48 - Macron quer que autoridades russas respondam por crimes em Bucha

O Presidente francês, Emmanuel Macron, denunciou hoje as imagens insustentáveis provenientes da cidade ucraniana de Bucha, onde foram encontrados centenas de cadáveres, e defendeu que as autoridades russas "devem responder por estes crimes".

15h18 - Para recordar:

  • Negociações prosseguem na segunda-feira, segundo indicou o ex-ministro da cultura russo, Vladimir Medinsky, chefe da delegação do Kremlin. O responsável lembrou à Reuters que a posição da Rússia sobre a Crimeia e Donbas não mudou, sublinhando que o diálogo não progrediu o suficiente para organizar uma reunião entre os presidentes dos dois países.
  • Equipa da Cruz Vermelha a caminho de Mariupol em situação 'volátil'. Recorde-se que cerca de 700 pessoas foram retiradas da cidade portuária no sábado, depois da Cruz Vermelha ter feito outra tentativa de chegar aos civis. No dia anterior, a equipa teve de voltar para trás, devido ao perigo da situação.
  • Ucrânia denuncia "massacre deliberado" em Bucha. O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, denunciou hoje um "massacre deliberado" em Bucha, recapturada recentemente pelos ucranianos ao exército russo, onde muitos cadáveres foram descobertos. O autarca de Kyiv, Vitali Klitschko, classificou as alegadas execuções de civis como "genocídio". Oleksiy Arestovych, conselheiro presidencial, foi mais longe, referindo-se aos ataques como "crimes de guerra".
  • Número de refugiados atinge os 4,7 milhões, de acordo com números atualizados diariamente pela Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), adiantou hoje a agência Efe.

15h18 - Boa tarde. Damos início a mais um acompanhamento do conflito entre a Rússia e a Ucrânia. Poderá aceder ao registo anterior aqui.

Leia Também: AO MINUTO: Porto de Mykolaiv atacado; Há 4,7 milhões de refugiados

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório