Meteorologia

  • 26 NOVEMBRO 2022
Tempo
16º
MIN 8º MÁX 17º

Sudão: Sete oficiais superiores condenados por tentativa de golpe

Um tribunal castrense do Sudão, país liderado desde outubro por militares após um golpe de Estado, condenou hoje sete oficiais superiores pela tentativa de golpe de julho de 2019 contra a Junta Militar então no poder, anunciou fonte judicial.

Sudão: Sete oficiais superiores condenados por tentativa de golpe
Notícias ao Minuto

17:40 - 14/03/22 por Lusa

Mundo Sudão

O condenado de patente mais elevada é o ex-chefe do Estado-Maior, Hashim Abdelmuteleb, contra quem "foi emitida uma sentença de nove anos de prisão em primeira instância", e além de ter sido exautorado foi expulso do Exército, disse à imprensa o advogado de defesa de um dos acusados, Hashim abu Bakrdijo.

Os demais condenados, entre generais, generais de divisão e tenentes-coronéis, um dois quais já morreu, receberam penas de três a cinco anos de prisão, e foram igualmente exautorados e expulsos das Forças Armadas, enquanto outros três arguidos foram absolvidos, acrescentou o advogado.

Abu Bakrdijo acrescentou que a sentença tem ainda de ser aprovada pelo comandante-geral do Exército, Abdel-Fattah al-Burhan, para ser executada e, depois disso, os arguidos podem recorrer das sentenças.

Em 24 de julho de 2019, o Exército sudanês anunciou a detenção de vários oficiais superiores sob a acusação de terem planeado um golpe contra a Junta Militar que governava o país desde o derrube do ditador Omar al-Bashir em abril desse ano.

Pouco depois, os militares chegaram a acordo com os partidos políticos e organizações civis que conduziram à queda de Al-Bashir com vários meses de protestos de rua, para liderar conjuntamente um processo de transição para eleições democráticas.

O processo de transição foi interrompido em outubro passado, quando as Forças Armadas, lideradas por Al-Burhan, deram por sua vez um golpe e assumiram o poder, sem a presença de civis.

Atualmente, Al-Bashir e outras 17 figuras do seu regime também enfrentam um julgamento civil desde julho de 2020 pelo golpe de Estado que perpetraram em 1989, quando tomaram o poder, que ocuparam cerca de 30 anos.

Leia Também: Mais de 70% da população no Sudão do Sul irá enfrentar fome extrema

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório