Meteorologia

  • 28 NOVEMBRO 2021
Tempo
MIN 8º MÁX 14º

Edição

OMS destaca "oportunidade única" para negociar tratado internacional

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) considerou hoje que a Assembleia Mundial da Saúde da próxima semana "é uma oportunidade única" para negociar um tratado internacional de resposta a futuras pandemias, defendido por Portugal.

OMS destaca "oportunidade única" para negociar tratado internacional
Notícias ao Minuto

18:29 - 24/11/21 por Lusa

Mundo OMS

"Não se conseguirá da noite para o dia, mas espero que a assembleia sirva de plataforma de lançamento para o desenvolvimento do acordo internacional, porque mesmo enquanto respondemos à atual pandemia não podemos perder de vista outras ameaças à nossa saúde", afirmou Tedros Adhanom Ghebreyesus, na videoconferência de imprensa regular da OMS sobre a evolução epidemiológica da covid-19.

Para Tedros Adhanom Ghebreyesus, a sessão especial da Assembleia Mundial da Saúde que decorre entre 29 de novembro e 01 de dezembro "é uma oportunidade única para conseguir um acordo que transcenda interesses eleitorais".

"O atual caos desta pandemia revela que o mundo necessita de um acordo global que estabeleça regras para a preparação e resposta a futuras pandemias", enfatizou.

Em março, diversos chefes de Estado e do Governo, incluindo o primeiro-ministro português, António Costa, juntaram-se ao diretor-geral da OMS na defesa de um tratado internacional para melhorar a preparação e a resposta a futuras pandemias.

Segundo Tedros Adhanom Ghebreyesus, o tratado internacional definiria melhor os critérios de resposta sanitária dos países, uma vez que muitos revelaram estar insuficientemente preparados para uma pandemia como a da covid-19.

"Isto pôde ser comprovado no início da pandemia, quando muitos países proibiram a exportação de máscaras e outros materiais", lamentou hoje.

O diretor-geral da OMS recordou que na próxima semana se realiza outra reunião relevante para o combate da covid-19, a XII Conferência Ministerial da Organização Mundial do Comércio, que irá debater, entre outros assuntos, a possível suspensão das patentes industriais para a produção de vacinas e tratamentos, que Tedros Adhanom Ghebreyesus tem defendido insistentemente.

A pandemia da covid-19 provocou pelo menos 5.165.289 mortes em todo o mundo, entre mais de 258,29 milhões de infeções, segundo o mais recente balanço da agência noticiosa AFP.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.370 pessoas e foram contabilizados 1.130.370 casos de infeção, de acordo com dados atualizados da Direção-Geral da Saúde.

A covid-19 é uma doença respiratória provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e que se disseminou rapidamente pelo mundo.

Leia Também: Covid-19: OMS insiste na vacinação prioritária de grupos de risco

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório