Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2021
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

AO MINUTO: DGS prevê cenários para outono/inverno. Bélgica a piorar?

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19.

AO MINUTO: DGS prevê cenários para outono/inverno. Bélgica a piorar?

Numa altura em que uma nova vaga de Covid-19 está a ganhar terreno em toda a Europa, atingindo sobretudo os países com taxas de vacinação baixas, mas também os jovens, o Presidente da República avisa que "a pandemia ainda não terminou", embora também não espere um agravamento da situação em Portugal. 

Por cá, a sublinhagem da variante Delta (identificada em  nove pessoas) não está a preocupar os especialistas. O investigador do Instituto Nacional de Saúde (INSA) João Paulo Gomes afirmou que esta não tem tendência crescente em Portugal, sublinhando que  "nem há provas de que afete a eficácia das vacinas". 

Hoje arranca a jornada em memória das vítimas da Covid-19, estando previstas centenas de iniciativas por todo o país que se estendem até domingo, dia em que, pelas 14 horas, se fará um minuto de silêncio. 

Consulte os mapas da evolução da pandemia do novo coronavírus em Portugal e no Mundo.

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo:

00h00 - Boa noite, suspendemos aqui o registo de hoje. O acompanhamento será retomado na manhã de sábado. Mantenha-se seguro!

23h54 - Organização "indignada" com ministro brasileiro em conferência em Lisboa
 
O Coletivo Andorinha, que representa brasileiros em Portugal, manifestou hoje "indignação" com o convite ao ministro da Saúde do Brasil para uma conferência sobre covid-19 na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL), na próxima semana. O ministro brasileiro da Saúde, Marcelo Queiroga, foi convidado para uma conferência na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, escolhendo abordar o combate à covid-19 no Brasil, numa altura em que é pedida a sua indiciação pela prática de crimes na gestão da pandemia.

23h28 - Brasil reporta mais 14.502 casos de Covid-19 e 460 mortes

As autoridades de saúde brasileiras reportaram, esta sexta-feira, 14.502 novos casos de Covid-19 e 460 mortes. Nas últimas 24 horas o número de infeções já confirmadas no Brasil subiu assim para 21.711.843 e as vítimas mortais na sequência do SARS-CoV-2 para 605.139.

21h55 - DGS prevê cenários para outono/inverno

A DGS informa, em comunicado enviado esta noite às redações que lançou o "referencial outono/inverno 2021-22". O objetivo é ser um "instrumento orientador da ação do setor da saúde, de acordo com a evolução epidemiológica (...) e os potenciais desafios adicionais relacionados com este período do ano" Com este documento, explica a DGS, pretende-se "orientar a operacionalização da resposta ao nível regional e local", e "garantir uma resposta eficiente e coordenada, ajustada à situação epidemiológica (...) e aos desafios adicionais do período outono/inverno, reduzindo o impacto na morbimortalidade na população em geral e nos grupos de risco". 

20h19 - Cabo Verde com mais um óbito e 10 novos infetados

Cabo Verde registou mais uma morte provocada pela covid-19, na cidade da Praia, e mais 10 pessoas contraíram a infeção nas últimas 24 horas, informou hoje o Ministério da Saúde.

20h01 - Ministro brasileiro acusado de crimes na pandemia será orador em conferência em Lisboa

Falamos do ministro brasileiro da Saúde que foi convidado "como académico" para uma conferência na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL), escolhendo abordar o combate do Brasil à Covid-19, depois de o parlamento lhe imputar a prática de crimes. "Vem visitar a nossa Faculdade, pelo que foi convidado, como académico, a proferir uma conferência, tendo escolhido o tema que entendeu. A Universidade será sempre um espaço aberto, sem tabus ou preconceitos", lê-se no comunicado, publicado no 'site' da FMUL na sequência de vários contactos da comunicação social

19h25 - Madeira reporta 17 novos casos e 86 situações ativas
 
A Madeira reportou 17 novos casos e 12 doentes recuperados nas últimas 24 horas, tendo a região 86 situações ativas, informou hoje a Direção Regional de Saúde (DRS) 

19h03 - Governo belga admite que pandemia está novamente a "ganhar força"

Os contágios e as hospitalizações estão a subir fortemente após semanas em que a situação pandémica se mostrou estável, afirmou hoje fonte sanitária belga. "Depois de acalmar ao longo de mês e meio, a epidemia recuperou. Só se poderá perceber a importância dentro de poucas semanas. Nos últimos dias, tem-se registado um aumento das infeções em todo o país e em todas as faixas etárias. Está, infelizmente, a tomar um rumo fora do comum", assumiu o virologista e porta-voz do Instituto de Saúde Pública (ISP) da Bélgica, Yves van Laethem.

18h11 - Reino Unido oficializa investigação a sublinhagem da variante Delta

Conhecida como Delta AY.4.2 foi designada como Variante Sob Investigação (VUI, na sigla em inglês) pela Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido (UKHSA, na sigla em inglês) na quarta-feira. "A designação foi feita com base no facto de que a sublinhagem se ter tornado cada vez mais comum no Reino Unido nos últimos meses, e há alguns sinais iniciais de que ela pode ter uma taxa de crescimento maior", indicou a UKHSA. 

17h39 - Espanha regista 2.556 novos casos e 30 mortes nas últimas 24 horas
 
Espanha registou 2.556 novos casos de infeções nas últimas 24 horas, tendo o Ministério da Saúde espanhol também notificado mais 20 mortes atribuídas à doença durante este período. O número total de casos registados no país desde o início da pandemia é de 4.997.732 e já morreram 87.132 pessoas devido à doença.

17h18 - Rt com "tendência estável a crescente", Alentejo e Algarve são exceções

O relatório de monitorização das Linhas Vermelhas, hoje divulgado pela DGS e INSA, indica que a atividade epidémica do SARS-CoV-2 segue com "intensidade reduzida e transmissibilidade moderada, com tendência estável a nível nacional". Apesar de, nos últimos 14 dias, "nenhuma região" ter apresentado uma incidência superior ao limiar de 240 casos por 100 mil habitantes, o Rt apresenta neste momento um "valor igual ou superior a 1", indicando "uma tendência estável a crescente (...) na maioria das regiões, com exceção do Alentejo e Algarve que apresentam uma tendência decrescente".

17h02 - Itália regista mais 39 mortes e 3.882 novos casos da Covid-19

Itália registou, nas últimas 24 horas, mais 39 mortes e 3.882 novos casos relacionados com a Covid-19. Os dados foram revelados esta sexta-feira pelas autoridades de saúde. No total, desde o início da pandemia, o país já somou 131.763 mortes e 4.733.557 casos.

16h16 - Reino Unido volta a reportar menos de 50 mil casos diários

Depois de ontem ter batido um recorde diário de casos que durava desde julho - com 52.009 novos contágios em 24 horas -, esta sexta-feira, o Reino Unido contabilizou mais 49.298 casos relacionados com a Covid-19. No total desde o início da pandemia, o país já somou 8.689.949 infeções. 

16h00  - "Pandemia causou tensão" na parceria entre Europa e África

O presidente do Fórum Euro-África e da Aliança Global para as Vacinas (GAVI), José Manuel Durão Barroso, considerou hoje que a pandemia causou tensão, sobretudo pelas desigualdades que expôs "Acovid-19 também é um desafio para a parceria Europa-África: expôs desigualdades, vulnerabilidades e lacunas", afirmou, durante o seu discurso de encerramento do Fórum Euro-África, que decorre, desde quinta-feira, em Carcavelos, Lisboa.

"Embora, 'grosso modo', tenhamos 70% do mundo desenvolvido já vacinado, em África - e segundo os últimos dados, de há dois dias - só 8% dos cidadãos elegíveis para vacinação estão vacinados. E com o esquema completo, só 5,2%. Por isso, estamos muito longe de onde devíamos estar"

15h20 - Só há um concelho em risco extremo

Penedono continua a ser o concelho onde a situação é mais grave, com uma incidência de 2.138 casos de infeção por 100 mil habitantes. Saiba como está o seu.

14h46 - Mais oito mortes e 930 novos casos. Incidência sobe, Rt mantém-se

Portugal registou, nas últimas 24 horas, mais 930 casos e oito mortes relacionadas com a Covid-19, indica o boletim desta sexta-feira. Há agora menos quatro pessoas internadas mas mais duas em Unidades de Cuidados Intensivos. No total, desde o início da pandemia, o nosso país já contabilizou 18.125 óbitos e 1.083.651 infeções. 

O Rt nacional manteve-se nos 1,02 e a incidência aumentou para 86,1 casos por 100 mil habitantes. No último dia foram considerados recuperados 678 infetados. O número de casos ativos no país aumentou para 30.805 (mais 244 do que ontem). 

Notícias ao Minuto Matriz de risco. Portugal aproxima-se da zona amarela© DGS  

14h20 - Vacina da Pfizer é mais de 90% eficaz em crianças

A farmacêutica Pfizer/BioNTech assegurou hoje que a sua é segura nas crianças com mais de 5 anos, com quase 91% de eficácia na prevenção de infeção Os detalhes do estudo foram hoje publicados 'online' e os reguladores norte-americanos já consideram a abertura da vacinação a jovens entre os 5 e os 11 anos de idade, segundo a agência de notícias Associated Press (AP).

14h15 - Assembleia da República associa-se à "Jornada de Memória"

A Assembleia da República homenageou hoje todas as vítimas da Covid-19 e solidarizou-se com todos aqueles que foram afetados por esta pandemia e a combateram, em especial os profissionais de saúde, associando-se à "Jornada de Memória e Esperança", uma iniciativa cidadã que decorre a partir de hoje e até domingo. "A Assembleia da República, reunida em Sessão Plenária, presta homenagem a todas as vítimas da covid-19 e transmite a sua solidariedade a todos quantos foram afetados pelas suas consequências, reconhecendo, em simultâneo, e no quadro da 'Jornada de Memória e Esperança', o esforço, a dedicação e o profissionalismo de todos os envolvidos no combate à pandemia, muito em especial os profissionais de saúde, sem os quais não teria possível minorar o sofrimento e a dor de tantos, nem contrariar os seus efeitos mais nefastos", pode ler-se no texto aprovado.  

13h52 - "Não podemos ter recaídas, seriam fatais"

Alerta é do Presidente da República que hoje realçou que "boa parte do mundo está em pandemia" ainda, o que, reiterou, atrasa a recuperação económica. Portugal tem, por isso, de "superar bem" esta crise, sem "ter recaídas", que "seriam fatais"

13h28 - Mais de 4,92 milhões de pessoas morreram em todo o mundo

Desde que foi notificado o primeiro caso na China e até ontem,  indica o balanço diário da agência France-Presse, morreram pelo menos 4.926.579 pessoas devido à Covid-19. Na quinta-feira, registaram-se mais 7.387 mortes e 449.791 novas infeções. Os países que, ontem, registaram mais mortes foram os Estados Unidos (1.812), a Rússia (1.064) e a Ucrânia (546).

13h25 - Açores reportam 15 novos casos e 198 infeções ativas

Os Açores registam hoje 15 novos casos positivos, a maioria na ilha de São Miguel (14) e um no Faial, apresentando um total de 198 infeções ativas, revelou a Autoridade de Saúde Regional

13h10 - Já se desenha tratado global sobre pandemias 

Organização Mundial da Saúde (OMS) está a preparar "o primeiro passo para um tratado" global sobre pandemias, um instrumento que também "ganha caminho" nas Nações Unidas e na União Europeia, declarou o Presidente português.

13h00 - Partilha de vacinas "ainda é insuficiente"

O chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa, considera que a partilha de vacinas contra a covid-19 "ainda é insuficiente" e afirma que União Europeia e Portugal querem acelerar o processo.

12h30 - Vacinação com Pfizer e AstraZeneca evita 90% das mortes por Delta

Um novo estudo escocês concluiu que ambas as vacinas são altamente eficazes na prevenção de óbitos causados pela variante mais agressiva do novo coronavírus SARS-CoV-2.

11h45 - Sobrelotação das urgências em Portugal

O secretário de Estado e Adjunto da Saúde Lacerda Sales admitiu hoje a sobrelotação de algumas urgências no país, sublinhando o "esforço permanente para melhorar as condições de acesso aos doentes e as respostas" que lhe são dadas. Uma das componentes, apontou, "é a articulação e a integração de cuidados primários de saúde". "Hoje sabemos que cerca de 40% das urgências [nos hospitais] são verdes e azuis e podiam perfeitamente ser observados nos centros de saúde", lembrou. "Não diria que são falsas urgências, mas são urgências que poderiam ser vistas nos centros de saúde", enfatizou, frisando que estes "têm de estar preparados para dar assistência" a estes doentes.

11h30 - Em Itália, pede-se inquérito independente às mortes nos lares

A Amnistia Internacional instou o Parlamento italiano a lançar um inquérito independente sobre as mortes por coronavírus em lares de idosos e relatos de retaliação contra enfermeiros que criticaram as condições de insegurança, noticia a Euronews. Durante a primeira vaga da pandemia, recorde-se, muitos residentes de lares na Lombardia nem foram levados para unidades hospitalares que se encontravam lotadas. 

10h50 - Alemanha reporta 19.572 contágios e 116 mortes desde ontem

Na Alemanha, onde a incidência da doença tem vindo a crescer diariamente, o Instituto Robert Koch alertou para um possível aumento rápido das infeções no outono e inverno. "Espera-se que o aumento de infeções acelere no outono e no inverno", aponta o RKI no relatório semanal, no qual destaca a tendência de aumento desde o final de setembro na incidência cumulativa, observada na semana passada em todas as faixas etárias, exceto na faixa etária entre 5 e 9 anos. 

10h40 - Rússia com novos máximos 

As autoridades russas notificaram esta sexta-feira novos números máximos de casos e mortes diárias devido ao coronavírus: 37.141 contágios e 1.064 mortes, elevando o total acumulado para 8.168.305 infeções e 228.453 óbitos. Perante a nova vaga de contágios, recorde-se, a Rússia tomou novas medidas para conter a propagação do vírus. A capital ordenou o encerramento de todos os serviços não essenciais durante dez dias, a partir de 28 de outubro. 

10h30 - A vida a retomar a normalidade na Índia

Os cinemas em Mumbai, a capital do entretenimento da Índia, reabriram hoje após mais de 18 meses de encerramento devido à pandemia de Covid-19, a última de muitas restrições quando se regista um declínio no número das infeções.

8h00 - Jornada em memória das vítimas arranca hoje

A jornada em memória das vítimas da Covid-19 arranca hoje com centenas de iniciativas por todo o país que se estendem até domingo, dia em que os promotores apelam a um minuto de silêncio às 14h00.

7h30 - China com 43 casos no último dia

A China detetou 43 casos de Covid-19, nas últimas 24 horas, 28 por contágio local e os restantes oriundos do estrangeiro. A Comissão de Saúde da China adiantou que o número total de casos ativos é de 518, entre os quais três graves. Desde o início da pandemia da Covid-19, o país registou 96.665 casos da doença e 4.636 mortos. De recordar que o país cancelou ontem centenas de voos, encerrou escolas e intensificou os testes em algumas áreas, após ter descoberto surtos ligados a um grupo de turistas

7h15 - Incidência aumenta na Alemanha pelo nono dia consecutivo

O número de novas infeções pelo novo coronavírus na Alemanha continua a aumentar, tendo o país reportado, nas últimas 24 horas, mais 19.572 diagnósticos positivos, de acordo com os dados do Instituto Robert Koch. No mesmo período, morreram vítimas da Covid-19 mais 116 pessoas na Alemanha. No total, desde o início da pandemia, a Alemanha acumula 4.437.280 casos de infeção por SARS-CoV-2 e 94.991 mortes causadas pela doença. 

7h00 - Bom dia! Iniciamos aqui um novo acompanhamento AO MINUTO do desenrolar dos acontecimentos relacionados com a pandemia, numa altura em que os contágios alastram na Europa, sobretudo nas regiões com menos vacinação. O Reino Unido, por exemplo, ultrapassou ontem os 50 mil casos diários pela primeira vez em três meses. Recorde as incidências do dia anterior aqui.

Leia Também: AO MINUTO: "Pandemia ainda não acabou". Mortes podem chegar a 10 milhões

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório