Meteorologia

  • 29 NOVEMBRO 2021
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 16º

Edição

AO MINUTO: 84% dos jovens dos 12 aos 17 anos com a vacinação completa

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19.

AO MINUTO: 84% dos jovens dos 12 aos 17 anos com a vacinação completa

A incidência da Covid-19 em Portugal continua a descer, ainda que, de acordo com os dados atualizados esta segunda-feira, a transmissibilidade (Rt) tenha sofrido um ligeiro aumento, fixando-se agora, a nível nacional, nos 0,95. Feitas as contas, o país permanece na zona verde da matriz de risco

Esta semana, os idosos com 80 ou mais anos e os utentes de lares e de unidades de cuidados continuados começam a receber a terceira dose da vacina para reforçar a sua imunidade contra o vírus.

A propósito de vacinação, da Organização Mundial de Saúde chegou o posicionamento favorável quer à inoculação da terceira dose quer à coadministração das vacinas da gripe e Covid-19, o que facilitará a logística da campanha que decorre. 

Consulte os mapas da evolução da pandemia do novo coronavírus em Portugal e no Mundo.

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo:

00h00 - Suspendemos aqui o registo de hoje. O acompanhamento será retomado na manhã de quarta-feira.

23h17 - Brasil reporta mais 185 mortes e 7.359 novos casos. O Brasil reportou, nas últimas 24 horas, mais 185 mortes e 7.359 novos casos relacionados com a Covid-19. Os dados foram revelados esta terça-feira pelas autoridades de saúde. No total, desde o início da pandemia, o país já somou 601.398 óbitos e 21.590.097 contágios. 

22h06 - Com meta dos 85% alcançada, só Lisboa, Algarve e ilhas 'seguem' atrás. Boletim foi divulgado esta terça-feira e confirma a informação relevada há uma semana pela DGS e este fim de semana pelo Ministério da Saúde. No que diz respeito a faixas etárias, acima dos 50 anos a vacinação está praticamente concluída. Abaixo, o cenário não é muito diferente, com 84% dos jovens entre os 12 e os 17 anos já com a vacinação completa. Entre os 18 e os 24 anos, a percentagem é já de 87%, e entre os 25 e os 49 anos mantém-se nos 92% (não registando qualquer alteração em relação ao boletim da semana passada).

21h22 - A Madeira registou 11 novos casos de infeção por SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas e 15 recuperações, contabilizando 76 casos ativos, anunciou hoje a Direção Regional da Saúde (DRS).

21h06 - Cabo Verde registou mais uma morte por Covid-19 e 18 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, dos quais nenhum na cidade da Praia, o que acontece quase quatro meses depois, informou hoje o Ministério da Saúde.

20h21 - Mais 214 casos, 13 óbitos e 64 doentes recuperados em Angola, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção Nacional de Saúde Pública.

20h08 - Cardeal brasileiro Sérgio da Rocha critica negacionismo prático. O arcebispo de Salvador da Bahia e primaz do Brasil criticou hoje o negacionismo prático ao abordar a pandemia naquele país e considerou que se espera das pessoas que exercem autoridade um "redobrado esforço"

"Temos hoje um grande desafio que não penso ser 'privilégio' do Brasil que é uma espécie de negacionismo na prática (...), as pessoas continuam a agir de uma forma que é como se elas negassem a gravidade ou a existência da própria pandemia ou, no caso da vacina, o valor da vacinação"

19h19 - Açores deixam de estar dependentes da matriz de risco. "Na prática, as medidas existentes são aquelas que continuarão a existir durante mais algum tempo, até haver um levantamento das medidas em geral", frisou Clélio Meneses

19h03 - Acabam de ser divulgados os dados da Covid-19 nas últimas 24 horas em França

18h59 - Retoma das escalas de cruzeiros na Madeira prova "confiança". Quem o diz é o secretário da Economia da Madeira destacando que a segurança sanitária na região  constitui um dos atrativos para este segmento de turismo

18h30 - Uma lista de 10 restaurantes em Lisboa onde pode usufruir do saldo do IVAucher

18h16 - A partir da próxima sexta-feira, Itália exigirá passaporte sanitário aos trabalhadores. O primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, assinou hoje um decreto com as normas sobre a obrigatoriedade de os funcionários públicos exibirem o passe sanitário a partir de 15 de outubro nos locais de trabalho, medida que também afetará o setor privado.

Caso não o possuam ficam impedidos de acesso ao seu local de trabalho ou arriscam multas entre 600 e 1.500 euros.

18h08 - O coordenador da antiga Task Force da vacinação contra a Covid-19 afirmou hoje que, enquanto esteve nessas funções, "não houve uma clarificação completa" do incidente com vacinas no Queimódromo no Porto, que levou ao encerramento do centro.

Segundo o vice-almirante Gouveia e Melo, o centro de vacinação tinha equipamentos sofisticados, "os frigoríficos eram do melhor que havia", mas uma "falha elétrica comprometeu todo este processo" de conservação das vacinas.

"Para além de ter falhado tudo, falhou uma segunda cadeia que era procedimental: quando os enfermeiros iam iniciar a vacinação, tinham de verificar que as vacinas com que iam vacinar tinham estado em condições de temperatura, através dos registos dos frigoríficos. Isso também não foi verificado. Foi a segunda falha", explicou o antigo coordenador da Task Force.

17h34 - O Ministério da Saúde italiano anunciou esta terça-feira que foram diagnosticadas 2.494 novas infeções e morreram mais 49 pessoas. No total, Itália soma 4.704.318 casos de contágio e 131.384 óbitos. 

17h09 - Os Brooklyn Nets anunciaram, em forma de comunicado emitido através das plataformas oficiais ao início da tarde desta terça-feira, que optaram por afastar Kyrie Irving do restante plantel até que este aceite ser vacinado contra a Covid-19.

"Dada a natureza evolutiva da situação, e após deliberação cuidada, decidimos que Kyrie Irving não irá jogar ou treinar com a equipa até estar elegível para participar em pleno. O Kyrie fez uma escolha pessoal, e respeitamos o seu direito individual a escolher", pode ler-se.

17h07 - O Reino Unido reportou 38.520 novos contágios e mais 181 mortes causadas pela Covid-19 no espaço de 24 horas, segundo os dados divulgados pelo Departamento de Saúde e de Assistência Social britânico. Em termos globais, o Reino Unido contabiliza 8.231.437 casos confirmados e 137.944 vítimas mortais. 

Os internamentos estão a aumentar e estão novamente acima dos sete mil. 

16h44 - Quem visitar um doente internado ou acompanhar um utente nos serviços do SNS vai ter de apresentar o certificado digital ou um resultado negativo de um teste à Covid-19, segundo uma orientação da Direção-Geral da Saúde hoje divulgada.

16h25 - A farmacêutica alemã CureVac retirou o pedido feito à Agência Europeia de Medicamentos (EMA) para administração da sua vacina contra a Covid-19 na União Europeia (UE), anunciou o regulador europeu, admitindo que tinha "questões sobre a qualidade" do fármaco.

16h17 - Portugal vai receber cerca de 6,1 milhões de vacinas contra a Covid-19 até final do ano, dispondo de doses suficientes para voltar a vacinar toda a população, caso seja necessário, anunciou hoje o coordenador da antiga Task Force.

"Se quiséssemos vacinar outra vez toda a população com uma terceira dose, tínhamos vacinas suficientes para o fazer, não sendo, eventualmente, necessário", afirmou Henrique Gouveia e Melo na Assembleia da República, onde foi ouvido para balanço da atividade da Task Force que implementou o plano de vacinação.

16h09 - Portugal contabilizou, nas últimas horas, mais oito mortes e 719 novos casos de Covid-19. Os dados constam do mais recente boletim epidemiológico, divulgado esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). No total, desde o início da pandemia, o nosso país já somou 18.056 óbitos e 1.076.358 contágios.

A DGS informou que há mais de mil recuperados da Covid-19 desde ontem. O número total de recuperados em Portugal é de 1.028.465.

15h49 - A Rússia atingiu hoje um novo recorde de mortes causadas pela Covid-19, enquanto se debate com um rápido aumento das infeções e atrasos na vacinação, mas as autoridades mantêm-se inflexíveis quanto à não-imposição de um novo confinamento.

15h22 - A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) defendeu hoje, numa conferência online, que a antecipação será "um instrumento fundamental" para prevenir a fome e reduzir as necessidades humanitárias, "tornando os sistemas agroalimentares resilientes". 

Segundo o diretor-geral da FAO, Qu Dongyu, até 2020 cerca de 811 milhões de pessoas no mundo passaram fome, enquanto mais de 41 milhões estavam em risco.

"A baixa produtividade, as alterações climáticas, a pandemia Covid-19 e o conflito são as principais razões", disse Dongyu.

O diretor-geral alertou para o facto de a pandemia ter revelado que os sistemas agroalimentares globais precisam de "uma transformação radical". 

14h21 - 11 novos casos nos Açores. Nas últimas 24 horas, foram reportados 11 novos casos positivos no arquipélago, dez em São Miguel e um no Faial, enquanto 36 pessoas recuperaram da doença, informou hoje a Autoridade de Saúde açoriana

14h14 - África do Sul recebe financiamento da OMS para desenvolver vacina. A empresa sul-africana de biotecnologia Afrigen está a estudar uma vacina para que o continente deixe de estar dependente da produção de outros países. 
  

14h05 - Madeira vai aligeirar medidas a partir da próxima sexta-feira. As medidas mais restritivas de combate à pandemia vão ser aligeiradas a partir das 00:00 horas de sexta-feira, anunciou hoje o presidente do Governo Regional

Atualmente está em vigor na região o recolher obrigatório entre as 2h e as 5h, os espaços de diversão noturna estão encerrados e os estabelecimentos de restauração funcionam com restrições, por exemplo ao nível da lotação. A utilização de máscara deverá passar a ser obrigatória apenas em espaços fechados

13h55 - Bares e discotecas continuam sem receber apoios prometidos. O presidente da Associação da Associação de Bares e Discotecas da Movida do Porto denunciou hoje, mais uma vez, que o setor continua sem receber os apoios do programa Apoiar prometidos há mais de dois meses pelo Governo.

13h19 - Covid-19 gera défice de 180 mil milhões e põe finanças locais em risco. A conclusão é do Barómetro Anual da União Europeia hoje divulgado e que indica que o aumento das despesas para travar a pandemia e a diminuição das receitas decorrente das medidas de contenção do vírus traduziu-se em perdas na ordem dos "130 mil milhões de euros ao nível dos órgãos de poder regional e intermédio e de 50 mil milhões de euros a nível municipal"

13h07 - Pandemia já matou mais de 4,85 milhões de pessoas no mundo. Os países que registaram o maior número de mortes nos seus levantamentos mais recentes são a Rússia com 973 óbitos, os Estados Unidos (722) e a Ucrânia (352), segundo um balanço realizado pela agência de notícias francesa AFP com base em fontes oficiais.

Os EUA são o país mais afetado em termos de mortes e casos, com 714.060 mortes para 44.456.144 casos, segundo o levantamento mais recente realizado pela Universidade Johns Hopkins.

12h54 - Tomada de posse de nova autarca mantém-se, apesar de infeção. A presidente eleita da Câmara de Reguengos de Monsaraz, Marta Prates, foi diagnosticada com Covid-19 e está em confinamento, mas a tomada de posse mantém-se marcada para dia 18 deste mês, revelou hoje a própria

12h49 - Governo retomará "todas as medidas" se pandemia voltar a afetar economia. A garantia foi dada pelo ministro de Estado e das Finanças, João Leão, na conferência de imprensa de apresentação da proposta de Orçamento do Estado para 2022, que decorreu  no Salão Nobre do Ministério das Finanças, em Lisboa

"Para o próximo ano, nós estamos disponíveis, e estabelecemos o compromisso - e o compromisso também está no Orçamento do Estado - que caso a pandemia volte a condicionar a atividade económica, não hesitaremos em retomar todas as medidas de apoio que aplicámos este ano"

12h20 - Os governos africanos "devem investir urgentemente nos sistemas de proteção social necessários para assegurar que os africanos possam suportar com dignidade o impacto económico devastador da pandemia" da Covid-19, alertou hoje a Human Rights Watch (HRW).

11h31 - Dois novos estudos defendem que a propagação do coronavírus é mais rápida e eficaz quando ocorre pelo ar

Investigadores do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infeciosas dos Estados Unidos, que levaram a cabo ambas as pesquisas, sugerem que doentes infetados com a a estirpe Alfa exalam 43 vezes mais vírus em aerossóis que viajam distâncias muito maiores.

10h50 - A Índia registou 14.313 novas infeções pelo coronavírus nas últimas 24 horas, o número mais baixo desde 2 de março, anunciou hoje o Ministério da Saúde do país asiático.

Trata-se da primeira vez em sete meses que o número de novas infeções cai abaixo dos 15.000 casos, depois de a Índia ter sido o epicentro global da pandemia em abril e maio.

10h13 - Uma comissão de deputados do Reino Unido composta por deputados de todos os partidos com assento no parlamento britânico divulgou esta terça-feira um relatório sobre o impacto da pandemia de coronavírus. 

O relatório conclui que a resposta inicial do Reino Unido à Covid-19 foi “um dos mais importantes falhanços da saúde pública” de sempre, e que a abordagem do governo, apoiada por cientistas, de tentar gerir a situação e atingir a imunidade de grupo levou ao atraso na introdução do confinamento, o que custou vidas.

É agora claro que esta foi a política errada, e que levou inicialmente a um número de mortes mais elevado do que teria resultado de uma política mais empática. Numa pandemia a espalhar-se rapidamente e exponencialmente, todas as semanas contavam”, salienta o relatório.

9h44 - Os sindicatos dos enfermeiros marcaram uma greve para a primeira semana de novembro e uma concentração no dia 28 deste mês em frente à Assembleia da República, anunciou hoje à Lusa fonte sindical.

A decisão foi tomada por todos os sindicatos que representam os enfermeiros numa reunião que teve início na tarde de segunda-feira e terminou hoje de madrugada, disse à Lusa o presidente do Sindicato dos Enfermeiros, Pedro Costa.

A concentração de enfermeiros e de todos os sindicatos, em frente à Assembleia da República, visa reivindicar os direitos dos enfermeiros, com a entrega da petição: "Enfermeiros reclamam descongelamento da carreira e avaliação de desempenho igual aos enfermeiros da Região Autónoma da Madeira".

9h14 - Gouveia e Melo vai ser hoje ouvido no Parlamento. O coordenador da Task Force da vacinação contra a Covid-19 em Portugal vai ser hoje ouvido, na Comissão de Saúde. O objetivo é fazer um balanço da atividade de coordenação desenvolvida pela Task Force, no âmbito das audições mensais requeridas pelo PSD. Esta audição acontece numa altura em que o vice-almirante já 'despiu' a farda, ao concluir a missão que tinha em mãos. O país já alcançou os 85% da população vacinada contra o SARS-CoV-2- 

9h00 - Dezenas de milhares de fiéis são esperados no Santuário de Fátima para a peregrinação de 12 e 13 de outubro, que deverá registar uma afluência a fazer lembrar o tempo antes da pandemia de Covid-19. Recorde-se que a Guarda Nacional Republicana (GNR) realiza hoje e amanhã uma operação de segurança no âmbito da peregrinação, que visa a segurança das pessoas, controlo de tráfego e prevenção criminal no Santuário e áreas envolventes.

7h55 - Que medidas estão previstas no OE para a área da Saúde?

7h50 - No Brasil, 99.657.382 pessoas já completaram o esquema vacinal contra a Covid-19, o que equivale a 46,72% da população, de acordo com dados revelados na segunda-feira. 70,1% já conta pelo menos com uma dose. 

7h30 - A China detetou 12 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, todos oriundos do estrangeiro, anunciaram hoje as autoridades de saúde do país asiático.

7h10 - A Alemanha reportou mais 4.971 novas infeções e 88 mortes relacionadas com a Covid-19. No total, o país acumula 94.297 óbitos e 4.318.355 contágios desde o início da pandemia.

7h00- Bolsonaro irrita-se com pergunta? O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, que está a passar alguns dias de férias numa praia, irritou-se esta segunda-feira quando uma mulher o questionou sobre as mais de 600 mil mortes que a covid-19 já causou no país. "Em que país não morreu gente?", perguntou Bolsonaro três vezes, que, diante da falta de resposta da mulher, acrescentou visivelmente chateado: "Olha, eu não vim aqui para me aborrecer".

7h00- Bom dia! Iniciamos aqui o novo acompanhamento ao MINUTO sobre as incidências da pandemia no país e no mundo. Recorde as incidências do dia anterior aqui.

Leia Também: AO MINUTO: Coadministração das vacinas da gripe e Covid-19? OMS diz sim

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório