Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2021
Tempo
21º
MIN 18º MÁX 27º

Edição

Marcelo visita Newark e memorial do 11 de Setembro antes de falar na ONU

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai encontrar-se com portugueses e lusodescendentes em Newark, Nova Jérsia, no sábado, e visitar o memorial do 11 de Setembro em Nova Iorque, no domingo.

Marcelo visita Newark e memorial do 11 de Setembro antes de falar na ONU
Notícias ao Minuto

20:05 - 17/09/21 por Lusa

Mundo 11 de Setembro

Na terça-feira, o chefe de Estado discursará na 76.º sessão da Assembleia Geral das Organização das Nações Unidas (ONU), de acordo com uma nota hoje divulgada no sítio oficial da Presidência da República na Internet.

Nesta deslocação a Nova Iorque, entre sábado e quarta-feira, Marcelo Rebelo de Sousa terá encontros com o secretário-geral da ONU, António Guterres, e com outros chefes de Estado participantes nesta sessão da Assembleia Geral.

Logo à chegada aos Estados Unidos da América, no sábado, Marcelo Rebelo de Sousa irá visitar em Newark o Sport Clube Português, "assinalando o centenário desta instituição, a primeira nos Estados Unidos da América da comunidade originária de Portugal continental a completar 100 anos de vida".

Segundo a mesma nota, "estão também previstos encontros com representantes da comunidade portuguesa de Nova Iorque e com os funcionários portugueses das Nações Unidas".

No domingo, o Presidente da República irá prestar homenagem às vítimas dos atentados de 11 de setembro de 2001, que mataram quase três mil pessoas, com "uma cerimónia de deposição de coroa de flores no Memorial 9/11", no local onde se situavam as Torres Gémeas.

O Presidente da República participará ainda, "em formato virtual, em três eventos à margem da 76.ª Sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas", sobre energia, sistemas alimentares e biodiversidade.

Marcelo Rebelo de Sousa esteve há três meses na sede das Nações Unidas, quando António Guterres prestou juramento para um segundo mandato de cinco anos como secretário-geral desta organização, que decorrerá do início de 2022 até ao fim de 2026.

Nessa ocasião, em 18 de junho, o Presidente da República fez uma intervenção perante a Assembleia Geral em que defendeu que o antigo primeiro-ministro português "provou ser a pessoa certa, na altura certa" para liderar a ONU e elogiou o seu empenho no multilateralismo.

Marcelo Rebelo de Sousa estreou-se no debate geral anual entre chefes de Estado e de Governo dos 193 Estados-membros da ONU em 2016, com um discurso em que defendeu que o novo secretário-geral devia ser "um congregador de espíritos e de vontades", na linha de Mahatma Gandhi e Nelson Mandela.

Nessa 71.ª sessão da Assembleia Geral da ONU, o Presidente português esteve focado na candidatura de António Guterres a secretário-geral desta organização -- cargo para o qual o antigo primeiro-ministro português seria escolhido menos de um mês depois, iniciando funções em 01 de janeiro de 2017.

Na 72.ª sessão da Assembleia Geral da ONU, em 2017, foi o primeiro-ministro, António Costa, quem representou o Estado português.

Em 2018 e 2019, voltou a ser Marcelo Rebelo de Sousa a representar Portugal nos debates gerais das 73.ª e 74.ª sessões da Assembleia Geral da ONU.

Em 2020, foi novamente o primeiro-ministro a discursar na 75.ª sessão da Assembleia Geral da ONU, que devido à pandemia de covid-19 decorreu com recurso a intervenções em vídeo.

Leia Também: Marcelo critica misoginia. Leonor Beleza "poderia ter sido Presidente"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório