Meteorologia

  • 17 SETEMBRO 2021
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 26º

Edição

Reino Unido revê diretrizes de oxímetros para evitar "leituras enganosas"

O Serviço Nacional de Saúde (NHS) do Reino Unido reviu hoje as diretrizes de utilização de oxímetros de pulso, face a possíveis "leituras enganosas" na medição dos níveis de oxigénio com estes aparelhos em doentes covid de pele escura.

Reino Unido revê diretrizes de oxímetros para evitar "leituras enganosas"

De acordo com uma declaração pública do NHS, a revisão surge na sequência de um estudo efetuado em março pelo seu Observatório de Raça e Saúde, que concluiu que os oxímetros de pulso por vezes "amplificam" os níveis de oxigénio no sangue para pessoas com cores de pele escuras, levando a uma "leitura enganosa".

Utilizados com frequência em casa para monitorização do nível de oxigénio do sangue e deteção de eventuais quedas abruptas, os oxímetros de pulso funcionam através do envio de uma luz através da pele para efetuar a medição.

Nesse sentido, uma leitura errada dos níveis pode atrasar a hospitalização ou o fornecimento de oxigénio, apesar de os doentes negros e de minorias étnicas estarem a ser desproporcionalmente afetados pela covid-19 no Reino Unido.

"Precisamos de assegurar que temos conhecimento das potenciais limitações de certos equipamentos de saúde, particularmente para populações com risco acrescido da doença", afirmou o diretor do Observatório de Raça e Saúde, Habib Naqvi, salientando que essa realidade "inclui várias comunidades negras e asiáticas que utilizam oxímetros de pulso para monitorizar os seus níveis de oxigénio em casa".

A nova orientação do NHS, publicada na sua página de Internet, constata este possível 'desvio' no funcionamento, mas continua a encorajar "os doentes de pele mais escura que receberam um oxímetro de pulso a continuar a utilizá-lo".

Simultaneamente, a orientação agora publicada apela a uma maior atenção dos doentes às mudanças entre leituras do que aos números apresentados pelos aparelhos, para que "ainda se possa ver se os níveis de oxigénio estão a descer, mesmo que o oxímetro não seja totalmente exato".

Este potencial mau funcionamento dos oxímetros de pulso é particularmente preocupante, uma vez que negros, asiáticos e outras minorias étnicas do Reino Unido estão sobrerrepresentadas em circunstâncias propícias à infeção -- como transportes e serviços de saúde - e têm maiores probabilidades de morrer de covid-19, segundo diversos estudos.

Aliás, um relatório parlamentar concluído no final de outubro indicou que este excesso de mortalidade pela covid-19 entre as minorias é o resultado de "injustiças estruturais, desigualdades e discriminação que atormentam" a sociedade britânica.

Leia Também: AO MINUTO: Pressão hospitalar aumenta em França, em novo dia de protestos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório