Meteorologia

  • 18 SETEMBRO 2021
Tempo
21º
MIN 17º MÁX 24º

Edição

Fronteiras do Império Romano no Danúbio são agora Património Mundial

O segmento ocidental das fronteiras do Império Romano, reconhecido como Danúbio 'limes' (termo em latim para fronteira), foi classificado Património Mundial pela UNESCO, que encerrou com esta nomeação a lista anual de inscrições.

Fronteiras do Império Romano no Danúbio são agora Património Mundial
Notícias ao Minuto

06:48 - 31/07/21 por Lusa

Mundo UNESCO

Trata-se de uma inscrição transnacional, uma vez que este segmento está presente nos territórios de três países europeus: Áustria, Alemanha e Eslováquia.

Os quase 600 quilómetros que compõem este segmento "refletem as especificidades" desta parte da fronteira do Império Romano, com vestígios de estradas, de fortalezas dos legionários romanos e de acampamentos temporários, segundo referiu na sexta-feira a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) numa nota informativa.

A par destas especificidades, este segmento também consegue refletir como todos os elementos erguidos foram adaptados à topografia local, realçou ainda a UNESCO.

Com esta inscrição, a agência da ONU conclui os trabalhos da 44.ª sessão anual do comité do património mundial, que arrancaram no passado dia 16 de julho, em formato virtual, a partir da cidade de Fuzhou, no sudeste da China.

Nesta sessão, o comité avaliou as candidaturas de 2020, ano em que a reunião não se realizou devido à pandemia de covid-19, e de 2021.

No total, o comité anunciou a inscrição de 34 novos locais na lista de Património Mundial: 29 locais de componente cultural e cinco locais de componente natural.

Os pórticos de Bolonha (Itália), as paisagens de ardósia no noroeste do País de Gales (Reino Unido), o jardim tropical Sítio Roberto Burle Marx (Brasil), o complexo florestal de Kaeng Krachan (Tailândia) ou o complexo arqueológico de Arslantepe (Turquia) foram alguns dos locais que ganharam este ano a classificação de Património Mundial.

Desde o início desta sessão anual do comité, a zona portuária de Liverpool (Inglaterra) foi retirada da lista de Património Mundial, por causa da promoção imobiliária no espaço urbano, a cidade italiana de Veneza saiu da lista de património em risco, por ter proibido o acesso de grandes navios de cruzeiro, e à Turquia foi exigido um relatório sobre o estado de conservação da antiga basílica de Santa Sofia, em Istambul, a apresentar até 2022.

Com as novas inscrições, a lista de Património Mundial da UNESCO passa a integrar um total de 1154 locais.

A 45.ª sessão anual do comité do património mundial ficou agendada para Kazan, na Rússia, de 19 a 30 de junho de 2022, segundo anunciou a UNESCO.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório