Meteorologia

  • 28 OUTUBRO 2021
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 23º

Edição

Alerta nos EUA. Incêndios causam nuvens de fumo que chegam à costa leste

Os incêndios florestais no oeste dos EUA, incluindo um muito grave no Oregon, estão a provocar nuvens de fumo com 10 quilómetros de altura e que já chegam à costa leste. O Centro de Controlo e Prevenção de Doenças já emitiu um alerta.

Alerta nos EUA. Incêndios causam nuvens de fumo que chegam à costa leste

O Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos alertou, esta quarta-feira, para o perigo do fumo dos incêndios, numa altura em que os incêndios florestais no oeste do país, incluindo um muito grave no Oregon, estão a provocar nuvens de fumo com 10 quilómetros de altura e que já chegam à costa leste.

Numa publicação divulgada no Twitter, o CDC lembra que o fumo pode "ferir os olhos, irritar o sistema respiratório e piorar doenças cardíacas e pulmonares crónicas".

Por isso, recomenda à população que acompanhe os relatórios locais de qualidade do ar, que mantenha o ar interno o mais limpo possível, fechando portas e janelas e privilegiando a utilização de ar condicionado. O Centro de Controlo e Prevenção de Doenças apela ainda a cuidados redobrados no caso dos idosos, das crianças e de mulheres grávidas.

Os céus sobre a cidade de Nova Iorque surgiram hoje nublados, com fumos oriundos do leste da Califórnia, Montana e de outros estados do oeste dos EUA, nomeadamente de um incêndio no Oregon que já queimou mais de 1.500 quilómetros quadrados.

O fumo na costa leste dos EUA recorda a situação do outono passado, quando grandes incêndios provocaram a pior temporada de fogos florestais na memória recente dos EUA.

O incêndio no Oregon devastou a parte sul do estado e expandiu-se a um ritmo de seis quilómetros por dia, impulsionado por rajadas de vento e um clima extremamente seco, que transformou árvores e vegetação rasteira numa caixa de pólvora.

As equipas de bombeiros tiveram que recuar, para fugir das chamas, que duram há 10 dias consecutivos enquanto bolas de fogo saltam de uma árvore para outra, fazendo aumentar a temperatura e provocando nuvens de fumo com 10 quilómetro de altura.

Um alerta meteorológico de alto risco indica condições perigosas de incêndios para os próximos dias e os bombeiros dizem que apenas 30% dos fogos estão controlados.

Pelo menos 2.000 casas foram evacuadas e outras 5.000 estão ameaçadas, havendo já 70 casas que arderam completamente e mais de 100 edifícios que foram parcialmente incendiados, embora não haja registo de mortes.

Condições extremamente secas e ondas de calor associadas às mudanças climáticas tornaram os incêndios florestais mais difíceis de combater.

As mudanças climáticas tornaram a costa oeste dos EUA muito mais quente e seco nos últimos 30 anos e continuarão a tornar o clima mais extremo e os incêndios florestais mais frequentes e destrutivos.

Leia Também: Incêndios varrem oeste dos EUA e empresa de energia é responsabilizada

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório