Meteorologia

  • 24 OUTUBRO 2021
Tempo
20º
MIN 13º MÁX 25º

Edição

Delta já chegou a 98 países. Pandemia atravessa "período muito perigoso"

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde alertou, na habitual videoconferência de imprensa sobre a evolução da pandemia, que "nenhum país está fora de perigo".

Delta já chegou a 98 países. Pandemia atravessa "período muito perigoso"

A pandemia atravessa atualmente um "período muito perigoso" devido à rápida expansão da variante Delta, alertou hoje o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus.

O responsável, que falava na habitual videoconferência de imprensa da OMS sobre a evolução da pandemia, sublinhou que "nenhum país está fora de perigo".

Tedros informou que a variante Delta já foi detetada em, pelo menos, 98 países, estando a "disseminar-se rapidamente".

"A Delta foi detetada pelo menos em 98 países e está a disseminar-se rapidamente em países com baixa e com alta cobertura de vacinas", salientou.

O diretor-geral  da OMS lembrou que, embora em vários países da Europa os níveis de alerta tenham baixado devido à diminuição de casos, "em países com baixas taxas de vacinação, ainda há situações terríveis de hospitais saturados".

A líder técnica de resposta à Covid-19 na OMS, Maria Van Kerkhove, destacou também que a variante Lambda, associada ao Peru, está a ser acompanhada de perto pelas autoridades como uma "variante de interesse a nível global", uma categoria que inclui outras seis mutações do SARS-CoV-2.

O diretor-geral da OMS apelou, por isso, aos fabricantes de vacinas que compartilhem informações, de modo a que se possa acelerar a produção. Tedros referia-se, sobretudo, à BioNTech, Pfizer e Moderna, para partilhem o seu conhecimento para se "poder acelerar o desenvolvimento de novas produções" de vacinas.

"Está nas mãos de alguns países intensificar e garantir que as vacinas sejam compartilhadas, que a produção seja aumentada e que os fundos estejam disponíveis para comprar as ferramentas necessárias", defendeu ainda.

O responsável exortou os líderes mundiais a trabalharem juntos para garantir que 10% da população de todos os países sejam vacinadas até setembro e 70% até o próximo ano.

"Essa é melhor maneira de controlar a pandemia, de salvar vidas e de levar à recuperação económica global, evitando que as variantes conseguiam se disseminar", defendeu.

Reveja, aqui, a videoconferência da OMS na íntegra

Leia Também: AO MINUTO: Internamentos 'recuam' a abril; Rt e incidência a subir

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório