Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2021
Tempo
18º
MIN 18º MÁX 27º

Edição

AO MINUTO: Incidência volta a subir. AML? "Está previsto na lei"

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no mundo.

AO MINUTO: Incidência volta a subir. AML? "Está previsto na lei"

O Governo anunciou, ontem ao início da tarde, após o Conselho de Ministros, ter decidido pôr um travão no plano de desconfinamento. A ministra de Estado e da Presidência sublinhou que Portugal encontra-se na zona vermelha da matriz de risco e que, por isso, "não existem condições para avançar com o plano que estava previsto"

Alertando que a incidência está num nível "preocupante", Mariana Vieira da Silva precisou que há três concelhos que vão recuar - Lisboa, Albufeira e Sesimbra -, 19 ficam em alerta e outros 25 vão permanecer com as mesmas restrições. Confira aqui a situação dos concelhos. Este fim de semana regressa a proibição de entrar ou sair da Área Metropolitana de Lisboa, desta vez, com novas exceções.

Segundo os dados mais recentes, emitidos pela Direção-Geral da Saúde, Portugal registou mais 1.604 infetados e duas mortes associadas à Covid-19. Dos casos diários reportados, 1.049 foram identificados na região de Lisboa e Vale do Tejo.

Consulte estes mapas interativos que mostram os dados epidemiológicos em Portugal e no Mundo. 

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no mundo:

15h26 - Encerramos aqui este registo. Continue a acompanhar todas atualizações sobre a pandemia de Covid-19 aqui.

14h49 - Marcelo analisa situação em Sevilha antes de decidir se vai ao jogo. O Presidente da República tem Certificado Digital Covid, mas está a analisar a situação pandémica em Sevilha para decidir sobre a sua deslocação no domingo para assistir ao jogo da seleção portuguesa de futebol. Esta posição foi transmitida pela Presidência da República, depois de questionada pela agência Lusa se o chefe de Estado se deslocará no domingo a Sevilha para assistir ao jogo da seleção nacional contra a Bélgica.

14h32 - Incidência volta a subir, mas o Rt desce. A incidência da infeção com o coronavírus SARS-CoV-2 em Portugal continental continua a subir, estando hoje nos 138,7 casos por 100.000 habitantes, assim como na totalidade do território que é agora de 137,5, revelam dados oficiais.

14h04 - Portugal registou mais duas mortes e 1.604 casos nas últimas 24 horas. Nas últimas 24 horas, Portugal reportou mais 1.604 casos de infeção pelo novo coronavírus e duas mortes relacionadas com a Covid-19, indica o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral de Saúde (DGS). Lisboa e Vale do Tejo (LVT) volta a registar a maioria dos novos casos - 1.049 e as duas mortes foram também reportadas nesta região. 

13h47 - "Seria muito injusto para o resto do país não impor nenhuma restrição". Sobre se há ou não base legal para isso, António Costa, respondeu: "Claro". "É uma medida que está prevista expressamente na Lei de Bases da Proteção Civil, que já aplicamos várias vezes, muitas vezes até à escala do concelho". Para o primeiro-ministro, "seria muito injusto para o resto do país não impor nenhuma restrição". "A vantagem de termos regras, de serem quantificadas e conhecidas, é podermos aplicá-las com naturalidade e facilidade", disse, acrescentando que achava que "muita gente devia estar a dizer 'vamos lá ver se agora que é Lisboa, se aplicam ou não' - claro que se aplicam".

13h40 - AML limitada. "Devemos procurar conter os riscos de expansão". Questionado sobre a utilização do certificado digital para entrar e sair da Área Metropolitana de Lisboa durante o fim de semana, o primeiro-ministro, a falar em direto de Bruxelas após o Conselho Europeu, referiu que o Governo procurou "fazê-lo da forma menos perturbadora para a vida das pessoas fazendo a limitação apenas ao fim de semana. Agora que está já a ser emitido o certificado digital - que é muito inclusivo porque cobre pessoas que estiveram doentes e recuperaram, quem tem teste negativo e quem tem a vacinação concluída - entendemos que para essas pessoas podíamos abrir a exceção de poder entrar e sair livremente", explicou. Relativamente a quem verifica? "Naturalmente as forças de segurança".

13h38 - Von der Leyen admite que UE está "preocupada" com variante Delta. A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, reconheceu hoje que a UE está "preocupada" com a variante Delta da Covid-19, apelando à manutenção dos gestos barreira e à vacinação. "As boas notícias é que vemos que a vacinação protege: a vacinação com duas doses protege muito eficazmente contra a variante Delta, e uma dose fornece, pelo menos, uma diminuição na severidade da doença", apontou.

13h36 - Secretário de Estado admite que vacinação "possa correr menos bem". O secretário de Estado Adjunto e da Saúde não quis hoje pronunciar-se sobre um caso de alegada vacinação indevida contra a Covid-19, no Porto, por ainda desconhecer o que aconteceu, mas admitiu que o processo "possa correr menos bem". António Lacerda Sales admitiu que, por ser "um processo muito complexo do ponto de vista logístico e operacional, é natural que pontualmente e em determinadas circunstâncias possa correr menos bem".

13h17 - Açores com 17 novos infetados e 28 recuperações. Os Açores detetaram, nas últimas 24 horas, 17 novos casos de Covid-19, todos em São Miguel, e 28 pessoas recuperaram da doença, adianta hoje o comunicado da Autoridade de Saúde açoriana.

12h37 - Variante Delta pode ter repercussão em larga escala no verão. Responsável por um reforço da pandemia no Reino Unido há algumas semanas, a variante Delta da Covid-19, mais contagiosa, pode ter uma repercussão em larga escala no verão se nada for feito para a combater precocemente, alertam especialistas e autoridades.

12h29 - Rei do Butão atravessa país para falar da Covid e atestar regras em vigor. O monarca tem viajado pelo país, localizado entre a Índia e a China, a pé, de carro e a cavalo, percorrendo montanhas e selvas infestadas de cobras, nos últimos 14 meses, para falar com a população sobre a pandemia e supervisionar as medidas sanitárias que estão em vigor. O impacto do esforço e das viagens pode ser notado na mortalidade da Covid-19 no pequeno reino asiático - com apenas uma vítima mortal a registar.

12h05 - Inquérito no Senado sugere que Bolsonaro cometeu "crimes contra a vida". A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) à gestão da pandemia no Brasil, que decorre no Senado, revelou provas crescentes que o governo de Jair Bolsonaro cometeu “crimes contra a vida”, salientou o senador Omar Aziz ao The Guardian. A CPI foi determinada em abril e tem demonstrado as incoerências das decisões políticas do governo brasileiro relativamente ao combate contra a Covid-19. 

11h49 - AHRESP fala em "enorme impacto" das novas medidas na restauração. A AHRESP afirmou hoje que as últimas medidas anunciadas pelo Governo no âmbito do desconfinamento têm "um enorme impacto" na restauração e no alojamento turístico e defendeu apoios "universais, preferencialmente a fundo perdido". A associação defendeu, neste contexto, "apoios simples e universais, preferencialmente a fundo perdido", referindo que "os atuais apoios são quase inexistentes e as moratórias só duram até ao final do ano".

11h38 - Diretora do agrupamento de centros de saúde do Porto oriental suspensa. Em sequência da alegada vacinação indevida de jovens de 18 anos, que ocorreu no Porto, "foi suspensa temporariamente a diretora do agrupamento de centros de saúde do Porto Oriental", avançou a SIC Notícias. Recorde-se que a situação motivou uma participação à Polícia Judiciária e à Inspeção-Geral da Saúde.

11h22 - Rússia regista número recorde de mortes por Covid em 24 horas. A Rússia registou 601 mortes por Covid-19 em 24 horas, um recorde diário desde o início do ano, anunciaram hoje as autoridades locais. Em Moscovo, epicentro da pandemia na Rússia, o número de mortes num dia subiu para 98, o máximo desde o início da crise sanitária, em março do ano passado.

11h07 - Depois de colocar Madeira na lista verde, Reino Unido deixa alerta. O ministro dos Transportes britânico, Grant Shapps, alertou hoje para o "risco de as coisas mudarem" e destinos como a Madeira serem despromovidos da "lista verde" para a "lista amarela" de viagens internacionais britânica. "Se as pessoas se encontrarem numa situação em que, a partir da semana que vem, querem sair, então estes são os locais para onde podem ir de férias. Claro, estando cientes de todas as ressalvas sobre o risco de as coisas mudarem pois, com este vírus, sabemos que isso acontece", disse à Sky News.

10h44 - Vacinação indevida no Porto “consagra uma desobediência” e foi participada à PJ. O vice-almirante Gouveia e Melo está desde ontem na Madeira. Em declarações aos jornalistas, na ilha de Porto Santo, o coordenador da Task Force questionado sobre a aparente vacinação indevida, de alguns utentes com 18 anos, num centro de vacinação do ACeS Porto Oriental, referiu que "é o primeiro caso" e que nunca teve um caso "desta dimensão” e que “consagra uma desobediência” ao plano de vacinação, disse. "A vigilância não está mais apertada, sempre foi apertada. Ninguém está livre numa organização de haver alguém que resolve fazer uma coisa deste género", acrescentou. 

Gouveia e Melo referiu ainda que não pode "demitir as pessoas, obviamente", mas garantiu ter pedido "à estrutura para tirar as consequências rapidamente e que têm de ser tiradas". "Tem de haver disciplina", rematou sobre a temática. Revelou ainda ter sido comunicada a vacinação indevida no Porto à PJ e à Inspeção-Geral da Saúde.

10h38 - Cabo Verde com menos de 4.900 trabalhadores em 'lay-off' em abril. Quase 4.900 trabalhadores estavam em situação de 'lay-off' em abril, a receber 70% do salário, devido à crise provocada pela Covid-19, o valor mensal mais baixo desde o início da pandemia, segundo dados oficiais. 

10h21 - Numa "luta contra o tempo", Governo travou desconfinamento. O que muda? O Governo anunciou esta quinta-feira que o país não tem condições de avançar para a próxima fase do plano de desconfinamento, confirmando ainda o recuo de três concelhos, um dos quais Lisboa. Recorde aqui como se vai processar.  

10h12 - Subsídios de desemprego em Cabo Verde descem há nove meses consecutivos. O número de beneficiários de subsídio de desemprego em Cabo Verde desceu em abril pelo nono mês consecutivo, para 253, segundo dados do Instituto Nacional de Previdência Social (INPS) consultados hoje pela Lusa. 

09h59 - Lares arriscam processo por homicídio se funcionários infetarem idosos. Os funcionários dos lares que recusem ser vacinados e as instituições onde trabalham podem vir a ser condenados por homicídio por negligência, caso algum idoso morra após ter sido infetado com Covid-19 dentro da instituição. A garantia é dada ao JN pelos especialistas em Direito Luísa Neto e Luís Gonçalves da Silva, apesar de a vacinação não ser obrigatória.  

09h44 - Confinamento quase total em cidade brasileira salvou 259 vidas. Uma pesquisa realizada pelo médico epidemiologista e professor doutor da Universidade Federal de São Carlos, Bernardino Alves Souto, demonstrou como a implementação de um estado de confinamento obrigatório e inflexível em Araraquara, no Brasil, poupou 259 vidas. O confinamento decorreu em Araraquara, no interior de São Paulo, entre os dias 21 de fevereiro e 2 de março.

09h17 - Israel volta a ordenar o uso de máscara após aumento de infeções. Israel anunciou hoje que vai restabelecer o uso obrigatório da máscara sanitária após um aumento do número de casos de pessoas contaminadas com o Covid-19, apesar da maioria da população estar vacinada. 

08h55 - Sites do SNS enviam dados dos cidadãos para exploração da Google. Os principais endereços do Sistema Nacional de Saúde (SNS) têm disponibilizado dados dos cidadãos para exploração comercial da Google e de outras marcas ligadas à publicidade, noticia hoje o jornal Expresso. Questionados pelo jornal, os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS) garantem que os dados servem apenas para tratamento estatístico e são anonimizados e que "não há partilha de dados pessoais com a Google ou com qualquer outra entidade externa", mas confirmam que procederam a alterações.

08h23 - Quase metade dos portugueses quere mudar de casa depois do desconfinamento. Cerca de 45% dos portugueses querem mudar de casa depois do desconfinamento, refere um inquérito da Century21, uma conclusão que o presidente executivo (CEO) do grupo admite que o "surpreendeu". Em declarações à Lusa, Ricardo Sousa garantiu que a "procura manteve-se muito constante ao longo do tempo, mesmo durante o confinamento".

07h58 - Brasil agradece "solidariedade" dos EUA por doação de vacinas. O governo brasileiro agradeceu na quinta-feira a "solidariedade" dos Estados Unidos da América pela doação de três milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 da Janssen ao país sul-americano. O primeiro lote partirá na noite de quinta-feira do Aeroporto de Fort Lauderdale, na Flórida (EUA), e será desembarcado no Aeroporto Internacional de Viracopos, na cidade brasileira de Campinas, na manhã de hoje.

07h36 - Emmanuel Macron avisa que variante delta está a espalhar-se em França. O presidente da República francês, Emmanuel Macron, avisou quinta-feira, nas redes sociais, que os franceses devem manter-se prudentes face ao vírus, já que a variante delta já representa 70% dos casos na região de Landes.

07h31 - Volta a ser proibido sair ou entrar na AML. Mas há novas exceções. A circulação de e para a Área Metropolitana de Lisboa (AML) volta a estar proibida este fim de semana, entre as 15h00 de hoje e as 06h00 de segunda-feira, excetuando-se quem apresente teste negativo à Covid-19 ou certificado digital. A AML é constituída por 18 concelhos: Alcochete, Almada, Amadora, Barreiro, Cascais, Lisboa, Loures, Mafra, Moita, Montijo, Odivelas, Oeiras, Palmela, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Sintra e Vila Franca de Xira.

07h29 - Alemanha regista menos de 800 novos casos. Morreram 62 pessoas em 24h. Os dados revelados, esta sexta-feira, pelo Instituto Robert Koch mostram que foram diagnosticados 774 novos casos de Covid-19 e que morreram mais 62 pessoas na Alemanha nas últimas 24 horas. O país acumula 3.725.580 infeções e 90.678 óbitos desde o início da pandemia.

07h25 - Governo acha difícil "cenário extremo" de voltar ao Estado de Emergência. O Governo acha difícil" que se coloque o "cenário extremo" do regresso ao estado de emergência, face à evolução do plano de vacinação, e admite que a matriz de risco seja repensada quando atingidos "determinados objetivos". "Acho difícil, tendo em conta a circunstância em que estamos no plano de vacinação, que o cenário [de regresso ao estado de emergência], que é um cenário extremo, se coloque em cima da mesa", disse o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, em entrevista à TVI24. 

07h12 - Venezuela recebe primeiro lote de vacinas cubanas. Caracas recebeu, na quinta-feira, o primeiro lote da vacina cubana Abdala para imunizar a população contra a Covid-19, anunciou a vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodríguez. "Assinámos contratos para 12 milhões de vacinas Abdala, que receberemos nos próximos meses", disse a governante, sem precisar o total de doses já recebidas, e afirmando que goza de uma eficácia "das melhores do mundo".

07h03 - Enquanto dormia: 

  • China soma 24 novos casos, todos oriundos do exterior. A China detetou 24 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, todos oriundos do estrangeiro, anunciaram hoje as autoridades de saúde do país. A Comissão de Saúde da China adiantou que o número total de casos ativos é de 486, incluindo 14 em estado grave. Desde o início da pandemia da Covid-19, o país registou 91.693 casos da doença e 4.636 mortos.  
  • México com 221 mortos e 5.340 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. O México registou 221 mortes devido à Covid-19 e 5.340 casos nas últimas 24 horas, disse na quinta-feira o Ministério da Saúde mexicano. Desde o início da pandemia, o país contabilizou 232.068 óbitos e 2.493.087 casos confirmados da doença, acrescentou.
  • Índia com 51.667 casos e 1.329 mortes. A Índia registou 51.667 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas e 1.329 mortes provocadas pela doença, anunciaram hoje as autoridades indianas. O número de pessoas que recuperaram da doença nas últimas 24 horas (64.527) ultrapassou o número de novos casos pelo 43.º dia consecutivo, informou ainda o Ministério, em comunicado.

07h00 - Bom dia, iniciamos um novo registo para acompanhamento da pandemia. Pode recordar o anterior aqui.

Leia Também: AO MINUTO: Reforçada vigilância de estirpes; Vacinação indevida no Porto?

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório