Meteorologia

  • 30 JULHO 2021
Tempo
25º
MIN 16º MÁX 27º

Edição

Brasil agradece "solidariedade" dos EUA por doação de vacinas

O Governo brasileiro agradeceu na quinta-feira a "solidariedade" dos Estados Unidos da América pela doação de três milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 da Janssen ao país sul-americano.

Brasil agradece "solidariedade" dos EUA por doação de vacinas
Notícias ao Minuto

07:02 - 25/06/21 por Lusa

Mundo Covid-19

"O Brasil receberá, entre sexta-feira e sábado, três milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 da farmacêutica Janssen, doadas diretamente pelo governo dos EUA ao Brasil. O Governo brasileiro renova o seu reconhecimento e agradecimento ao Governo dos Estados Unidos por essa expressão concreta dos laços de amizade e solidariedade que unem os dois países", indicou o Ministério das Relações Exteriores brasileiro em comunicado.

De acordo com o executivo do Brasil, presidido por Jair Bolsonaro, o primeiro lote partirá na noite de quinta-feira do Aeroporto de Fort Lauderdale, na Flórida (EUA), e será desembarcado no Aeroporto Internacional de Viracopos, na cidade brasileira de Campinas, na manhã de hoje.

A chegada do segundo lote está prevista para sábado.

A doação humanitária foi coordenada pelo Ministério da Saúde e contou com uma "ativa colaboração do Ministério das Relações Exteriores, através meio da Agência Brasileira de Cooperação, da Embaixada do Brasil em Washington e do Consulado-Geral do Brasil em Miami", detalha o comunicado.

"A pedido do Ministério da Saúde, o Consulado recebeu, em nome do Governo brasileiro, a carga de vacinas e assinou o termo de doação negociado e aprovado pelo Ministério da Saúde e pelo Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA. Igualmente, a Embaixada dos EUA em Brasília e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) foram instrumentais para viabilizar a operação", acrescenta o texto.

Na segunda-feira, a Casa Branca já tinha apresentado um plano para compartilhar 55 milhões de doses em todo o mundo, sendo que 14 milhões estariam destinadas à América Latina e às Caraíbas, incluindo o Brasil, através do mecanismo Covax, coordenado pela Organização Mundial da Saúde (OMS)

A vacina da Janssen, cuja fase três de testes clínicos passou pelo Brasil, já foi aprovada pelas autoridades reguladoras brasileiras para uso em situações de emergência em todo o território nacional.

Até agora, cerca de 32% da população brasileira foi imunizada com a primeira dose das vacinas, enquanto 11,7% recebeu a dosagem completa.

Com 509.141 mortes e mais de 18,2 milhões de casos positivos, o Brasil, com 212 milhões de habitantes, é o país da América Latina mais atingido pela pandemia do novo coronavírus, o segundo no mundo com mais mortes devido à doença e o terceiro com mais infeções, atrás dos Estados Unidos e do Índia.

A pandemia de Covid-19 provocou, pelo menos 3.893.974 vítimas em todo o mundo, resultantes de mais de 179.516.790 casos de infeção diagnosticados oficialmente, segundo o balanço feito pela agência francesa AFP.

Leia Também: Venezuela recebe primeiro lote de vacinas cubanas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório