Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2021
Tempo
17º
MIN 13º MÁX 25º

Edição

AO MINUTO: Medidas para AML "inconstitucionais". CML proíbe ecrãs no Euro

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

AO MINUTO: Medidas para AML "inconstitucionais". CML proíbe ecrãs no Euro

Num momento em que a situação epidemiológica tem-se agravado, em particular, em Lisboa, o Conselho de Ministros esteve reunido mais uma vez, na tarde desta quinta-feira, para avaliar a evolução da pandemia nos concelhos do país. Portugal reportou hoje mais 1.233 novos casos, 804 deles identificados em Lisboa e Vale do Tejo. O primeiro-ministro garantiu que a região da capital "terá o mesmo tratamento" que os outros concelhos e que serão tomadas as medidas necessárias em função da análise que será realizada pelo Governo. 

O agravamento da pandemia em Lisboa poderá estar relacionado com nova variante indiana, também conhecida como Delta, o que já levou especialistas a alertarem que o país pode estar a enfrentar uma quarta vaga.

Consulte os mapas da evolução da pandemia do novo coronavírus em Portugal e no Mundo.

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo:

00h00 - Suspendemos aqui o registo de hoje. O acompanhamento será retomado na manhã de sexta-feira. Já sabe, consulte a informação no site da DGS e acompanhe sempre as comunicações das autoridades competentes. Caso tenha sintomas:

SNS24 de Portugal Continental: 808 24 24 24

SNS24 da Madeira: 800 24 24 20

SNS24 dos Açores: 808 24 60 24

Só quer tirar dúvidas? Não assoberbe as linhas telefónicas: [email protected]

23h35 - Ordem dos Advogados defende que medidas para AML são inconstitucionais. O bastonário da Ordem dos Advogados (OA), Luís Menezes Leitão, considerou hoje "claramente inconstitucionais" as medidas sanitárias anunciadas pelo Governo para a Área Metropolitana de Lisboa para conter a pandemia de Covid-19. Numa resposta enviada à Lusa, o bastonário da OA afirma que são "claramente inconstitucionais as medidas anunciadas pelo Governo, no que toca à proibição de circulação de cidadãos sem estar em vigor o estado de emergência".

22h32 - Número de casos de Covid-19 detetados na Copa América aumenta para 65. A Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL) anunciou hoje a existência de 19 casos do novo coronavírus nas delegações dos 10 países desde o arranque da Copa América, número que aumenta até 65, contabilizando com árbitros e trabalhadores do torneio.

22h25 - Brasil registou 2.311 mortes e mais de 74 mil casos nas últimas 24 horas. O Brasil notificou esta quinta-feira 2.311 mortes associadas à Covid-19 e 74.042 novos casos de infeção confirmados, segundo dados divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). O país, com 212 milhões de habitantes, acumula 17.702.630 contágios confirmados desde o registo do seu primeiro caso, em São Paulo, em fevereiro do ano passado. Morreram 496.004 pessoas.

22h03 - Diretora-geral da Saúde reconhece que às vezes não é fácil comunicar. A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, reconheceu que, às vezes, é difícil comunicar a questão da flexibilidade dos esquemas vacinais, quando é necessário adaptá-los à realidade epidemiológica ou à segurança e ao efeito das vacinas. "Às vezes não é fácil explicar ou comunicar esta questão da flexibilidade, porque é que temos que adaptar esquemas vacinais à realidade epidemiológica ou quando vamos sabendo das vacinas, quer da sua segurança, quer do seu efeito", afirmou hoje Graça Freitas numa audição por videoconferência no parlamento.

21h36 - Portugal tem feito um "excelente caminho" na cobertura vacinal. O ritmo do processo de vacinação contra a Covid-19 em Portugal foi hoje enaltecido pela Direção-Geral da Saúde (DGS), que, apesar de admitir algumas dificuldades ao longo dos meses, vincou a elevada confiança da população nas vacinas.

20h57 - CML "não autoriza nem autorizará" durante o período do Euro'2020 a instalação de ecrãs. Numa curta nota enviada às redações, a Câmara Municipal de Lisboa (CML) informa que tendo em conta a atual situação pandémica, e "para manter controlados os números de infeções, sobretudo em situações de festejos, e para evitar aglomerações, não autoriza nem autorizará durante o período do Euro'2020 a instalação de ecrãs no espaço público", garantindo que esta decisão "está articulada com as juntas de freguesia da cidade". A autarquia da capital deixa ainda um apelo "ao dever de recolhimento de todos e ao cumprimento das regras sanitárias emanadas pela Direção-Geral de Saúde"

20h45 - Hospitais de Lisboa colocados de prevenção. A ministra da Saúde, Marta Temido, disse hoje que os hospitais da região de Lisboa já foram colocados de prevenção, face ao aumento do número de casos de infeção com o novo coronavírus na região da capital.

20h39 - Viajantes com certificado de vacinação dispensados de teste nos Açores. Os passageiros que cheguem aos Açores com vacinação completa contra a Covid-19 há pelo menos 14 dias deixam de estar obrigados a fazer teste de despiste, assim que for implementado o certificado digital na região, foi hoje divulgado

20h30 - Madeira regista 12 novos casos e um total de 66 infeções ativas. Entre os novos positivos, seis são de transmissão local e seis foram importados da África do Sul (dois), da Venezuela (três) e da Dinamarca (um), elevando para 9.562 o número de casos confirmados de infeção por SARS-CoV-2 na região desde o início da pandemia

20h11 - UGT volta a adiar o congresso devido à pandemia. A UGT adiou de novo o seu próximo congresso devido à pandemia de Covid-19, por temer que em novembro ainda não seja seguro juntar centenas de delegados, e marcou a reunião magna para abril de 2022, disse fonte sindical. O XIV congresso da UGT estava previsto para novembro, em Lisboa, depois de um primeiro adiamento, pois a reunião deveria ter-se realizado em março ou abril deste ano.

19h35 - Variante Delta. "Tudo leva a crer que já temos uma prevalência elevada". As autoridades de Saúde acreditam que já haja uma prevalência elevada da variante Delta no país, responsável pelo aumento de casos de Covid-19, sobretudo em Lisboa, afirmou esta quinta-feira a ministra da Saúde. "Tudo leva a crer que já temos uma prevalência elevada. Sabemos que é uma variante mais transmissível, para a qual a vacina é menos efetiva", referiu Marta Temido, sublinhando que isso acontece sobretudo nos casos em que ainda só se tomou a primeira dose.

19h31 - Estado de saúde do candidato do PS a Viseu "começou a estabilizar". A situação clínica do candidato do Partido Socialista (PS) à Câmara de Viseu, João Azevedo, começou a estabilizar, apesar de continuar nos cuidados intensivos, onde entrou no domingo, disse hoje à agência Lusa fonte da candidatura. "João Azevedo começou a estabilizar. A situação clínica continua a inspirar cuidados, pelo que se mantém nos cuidados intensivos coronários. Terá de realizar mais exames, mas há sinais de estabilização", referiu a mesma fonte.

19h19 - Portugal registou cinco mortes e 1.231 infeções entre vacinados contra a Covid. Cinco pessoas morreram e 1.231 foram infetadas pelo SARS-CoV-2 já depois de terem concluído o processo de vacinação há mais de 14 dias, avança a TSF. Os dados enviados pela Direção-Geral da Saúde (DGS) à rádio revelam também que quatro dos cinco mortos tinham 80 ou mais anos. Dos 1.231 infetados com esquema vacinal completo - e entre os quase dois milhões de vacinados contra a Covid-19 cerca de 455 pertencem à faixa etária dos 80 e mais anos e cerca de 98 têm entre 70 e 79 anos.

18h53 - Madeira clarifica apoio financeiro para testes rápidos no setor privado. O Governo da Madeira clarificou hoje uma resolução aprovada em 11 de junho que autorizou um contrato-programa com a Associação Comercial e Industrial do Funchal (ACIF) para a realização de testes rápidos antigénio à Covid-19 no setor privado. A nova redação, aprovada no conselho do Governo Regional, precisa que o apoio financeiro visa custear uma parte do preço dos testes rápidos solicitados por residentes e turistas em unidades de saúde privadas associadas da ACIF.

18h48 - PSD quer que se possa obter certificado verde nos centros de vacinação. O Grupo Parlamentar do PSD entregou esta quinta-feira um projeto de resolução em que recomenda ao Governo a colocação de balcões de apoio à obtenção de certificado verde digital nos centros de vacinação. A ideia é permitir que o maior número de pessoas possível obtenha este certificado quando completa o esquema vacinal, de forma a que se possa ter um retrato mais próximo da realidade do país em relação à pandemia.

18h31 - EUA confinam embaixada no Afeganistão devido a surto entre funcionários. A embaixada dos Estados Unidos no Afeganistão ordenou hoje um confinamento quase completo por causa de um aumento de infeções de Covid-19 entre os funcionários. Já em situação incerta devido à retirada iminente das forças norte-americanas no país, a embaixada em Cabul ordenou aos funcionários que adotem um isolamento para evitar a propagação do vírus, que já matou pelo menos uma pessoa, colocou 114 em quarentena e forçou várias pessoas a serem retiradas do local por razões médicas.  

18h16 - Espanha reporta 4.197 novos casos e mais 19 mortes por Covid-19. O Ministério da Saúde espanhol reporta, esta quinta-feira, um acréscimo de 4.197 casos de contágio ao balanço total e 19 óbitos associados à doença Covid-19. O número total de casos de pessoas com diagnóstico positivo confirmado pelo teste PCR é agora de 3.753.228 desde o início da pandemia em Espanha, destas, 80.634 acabaram por morrer.

17h42 - Utentes vacinados com uma dose da Astrazeneca vão ser chamados para segunda toma. As pessoas já vacinadas com a primeira dose da vacina da AstraZeneca vão ser chamadas, a partir de hoje, para receber a segunda dose da vacina contra a Covid-19, cujo intervalo entre as tomas foi reduzido, anunciou o Governo. A Direção-Geral da Saúde (DGS) publicou hoje uma norma em que reduz de 12 para oito semanas o intervalo da toma entre a primeira e a segunda dose desta vacina para garantir "mais rápida proteção" perante a transmissão de novas "variantes de preocupação" do vírus SARS-CoV-2 como a Delta, associada à Índia.

17h36 - Governo diz que proibição de circulação de e para a AML tem enquadramento legal. O Governo defendeu hoje que a proibição de circulação de e para a Área Metropolitana de Lisboa aos fins de semana "tem enquadramento na lei de proteção civil e na lei de saúde pública" devido à situação de calamidade.

17h32 - Itália registou mais 1.325 novos casos e 37 mortes em 24 horas. As autoridades de Saúde italianas notificaram, esta quinta-feira, mais 1.325 novos casos de infeção por novo coronavírus, uma ligeira descida em relação ao dia anterior (1.400). Há ainda mais 37 óbitos referentes às últimas 24 horas, aqui uma descida em relação à véspera (52). No total, o país tem neste momento 4.249.755 casos positivos confirmados e 127.190 óbitos. Há ainda um total de 4,023,957 pessoas recuperadas, mais 4.533 hoje.

17h13 - Certificado digital dispensa apresentação de teste negativo em eventos. A posse de um certificado digital pode dispensar a apresentação de um teste com resultado negativo de diagnóstico do SARS-CoV-2 para a participação em eventos com público, revelou hoje a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva.

16h54 - Covid-19: Reino Unido regista recorde de novos casos desde fevereiro. O Reino Unido registou 11.007 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, um recorde desde 13 de fevereiro, e 19 mortes, de acordo os últimos dados do Governo britânico. Na quarta-feira tinham sido notificadas nove mortes e 9.055 casos, este valor também um máximo dos últimos meses. 

16h39 - Internamentos a subir. Há 88 pessoas nos cuidados intensivos. Neste momento há 364 pessoas internadas em Portugal, um aumento de 13 relativamente a ontem. Nos cuidados intensivos também se registou uma subida de cinco doentes, estando neste momento 88 doentes internados nestas unidades.

16h33 - Covid-19: Mais dois mortos e 1.233 infetados em Portugal. Portugal registou mais duas mortes e 1.233 novos casos de contágios por Covid-19 nas últimas 24 horas, depois de ontem se ter registado um número de contágios que não era tão elevado há quase quatro meses, o número de infetados desceu ligeiramente esta quinta-feira. Há ainda mais 662 doentes recuperados.

16h27 - África vai ser das regiões com crescimento mais baixo este ano. A agência de notação financeira Standard & Poor's considerou hoje que a África subsaariana vai ter um crescimento muito reduzido este ano, com as cinco maiores economias a terem uma quebra de 6,6% no crescimento do PIB.

16h25 - Moçambique regista mais 165 casos e sem mortes nas últimas 24 horas. O país mantém-se com 844 mortes pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, elevando o total acumulado de casos para 71.929, dos quais 97% recuperados e 33 internados, referiu o ministério em nota de atualização diária de dados.

16h10 - Concelhos que seguem e que recuam. O Governo fez nova avaliação à situação dos concelhos e decidiu manter Lisboa e mais nove concelhos 'recuados' e com regras mais restritivas.

Há dez concelhos que não acompanham o país no desconfinamento, devido à elevada incidência de casos de Covid-19. São eles: Albufeira, Arruda dos Vinhos, Braga, Cascais, Lisboa, Loulé, Odemira, Sertã, Sintra e Sesimbra.

Alcanena, Paredes de Coura, Santarém e Vale de Cambra são os quatro concelhos a recuperar, "apesar da deterioração a nível nacional". Destaque ainda para 20 concelhos que ficam em alerta: Alcochete; Águeda; Almada; Amadora; Barreiro; Grândola; Lagos; Loures; Mafra; Moita; Montijo; Odivelas; Oeiras;; Palmela; Sardoal; Seixal; Setúbal; Sines; Sobral de Monte Agraço; e Vila Franca de Xira

16h06 - Anunciado travão ao desconfinamento. O Governo esteve reunido, esta quinta-feira, em Conselho de Ministros, para reavaliar o processo de desconfinamento nos vários municípios do país e decidiu puxar o travão ao desconfinamento. “Para a semana, para onde estava prevista nova fase de desconfinamento, com estes números dificilmente se pode verificar”. Entre outras medidas, foi decidida a proibição da "circulação de e para a Área Metropolitana de Lisboa ao fim-de-semana”, anunciou a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva.

Acompanhe o briefing do Conselho de Ministros abaixo e mais pormenores aqui:

15h52 - Redução de intervalo entre doses da AstraZeneca pretende conseguir proteção mais rápida. Redução para oito semanas de intervalo entre as duas doses da vacina da AstraZeneca tem como "grande objetivo" conferir "uma proteção mais rápida" às pessoas já com uma dose, disse hoje à Lusa um responsável da DGS

15h38 - Mais de 350 profissionais de saúde vacinados estão infetados na Indonésia. Mais de 350 profissionais de saúde testaram positivo à Covid-19 na Indonésia, depois de terem sido vacinados contra o novo vírus com a vacina da Sinovac. Segundo a agência Reuters, que cita fontes oficiais do país, destas três centenas de profissionais infetados a maioria estava assintomática, mas 12 foram hospitalizados.

15h25 - China envia 500 mil doses de vacina para a Guiné Equatorial. Um lote de 500 mil doses de uma vacina chinesa contra a Covid-19 foi enviado na quinta-feira da capital da China, Pequim, com destino à Guiné Equatorial, anunciou o Ministério da Saúde daquele país africano. Segundo uma publicação colocada nas redes sociais, as doses da vacina BBIBP-CorV, desenvolvida pelo laboratório estatal chinês Sinopharm, foram adquiridas pelo Governo da Guiné Equatorial.

15h23 - Pandemia revelou as "realidades múltiplas e crescentes das desigualdades". O primeiro-ministro, António Costa, disse, esta quinta-feira, que a pandemia expôs, "com uma brutalidade intolerável, as realidades múltiplas e crescentes desigualdades das nossas sociedades, desigualdades essas que têm largas raízes no mundo do trabalho". A mensagem de António Costa foi transmitida durante a Cimeira do Mundo do Trabalho, organizada pela Organização Internacional do Trabalho e na qual participam diversos líderes, representantes de governos, organizações de trabalhadores e de empregadores.

15h17 - Lisboa. Centros de vacinação com horário alargado a partir de 2.ª feira. A partir de segunda-feira,  o horário de funcionamento dos centros municipais de vacinação contra a Covid-19 vão ser alargados por mais uma hora, passando a funcionar durante 10 horas diárias. A capital vive uma fase de crescimento de infeções diárias, tendo já ultrapassado os 240 casos por 100 mil habitantes, o que coloca o concelho em risco de recuar no desconfinamento. Autarquia tenta acelerar o processo de vacinação, abrangendo também a comunidade migrante.

15h03 - Maiores de 55 anos já podem ser vacinados sem marcação. Os maiores de 55 anos já podem, a partir desta quinta-feira, ser vacinados contra a Covid-19 sem marcação prévia. A modalidade 'casa aberta', que abrangia os maiores de 60 anos, foi hoje alargada. Quando foi anunciada esta modalidade, a Task Force da vacinação alertou que, apesar das pessoas nestas faixas etárias não necessitarem de marcação, devem dirigir-se ao Centro de Vacinação do local onde estão inscritas no Centro de Saúde, normalmente correspondendo ao da sua área/zona de residência.  

15h00 - Boa tarde, iniciamos um novo registo de acompanhamento da pandemia aqui. Pode recordar o anterior aqui.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório