Meteorologia

  • 18 ABRIL 2021
Tempo
12º
MIN 12º MÁX 24º

Edição

Membros da Guarda Nacional afastados da cerimónia de inauguração de Biden

Investigações revelaram que os dois militares têm ligações a milícias de extrema-direita.

Membros da Guarda Nacional afastados da cerimónia de inauguração de Biden
Notícias ao Minuto

19:44 - 19/01/21 por Notícias ao Minuto 

Mundo Cerimónia de inauguração EUA

Na véspera da cerimónia de inauguração de Joe Biden, que vai tomar posse como presidente dos Estados Unidos esta quarta-feira, dois membros da Guarda Nacional foram afastados da missão de segurança do evento.

A Associated Press cita fontes do exército e dos serviços de inteligência norte-americanos que referem que investigações revelaram que os dois guardas têm ligações a milícias de extrema-direita.

As investigações não apuraram que os militares estivessem a conspirar para fazer algo contra Joe Biden.

As fontes que falaram com a AP não desvendaram a que milícia os militares pertenciam nem a unidade da Guarda Nacional na qual servem.

A Guarda Nacional não quis comentar este caso por questões de “segurança operacional”, que não permitem discutir o processo para vetar militares de participarem na missão de segurança da cerimónia de inauguração de Joe Biden.

25 mil militares da Guarda Nacional estão nesta altura em Washington DC para garantirem a segurança no dia da tomada de posse de Biden. A segurança foi reforçada na sequência da invasão do Capitólio no dia 6 de janeiro, durante a qual as forças de segurança foram incapazes de travar o avança dos apoiantes de Trump em Capitol Hill.

Leia Também: Líder republicano diz pela 1.ª vez: Motim "foi provocado pelo presidente"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório