Meteorologia

  • 02 MARçO 2021
Tempo
12º
MIN 8º MÁX 18º

Edição

Capitólio. Após voto de destituição, Trump publica vídeo a condenar motim

Sem nunca mencionar o processo de destituição, que foi hoje aprovado, Donald Trump surge em vídeo a condenar o ataque ao Capitólio e a prometer que responsáveis serão julgados.

Capitólio. Após voto de destituição, Trump publica vídeo a condenar motim

Num vídeo publicado pouco depois da aprovação do processo de destituição no Congresso, Donald Trump dirigiu-se aos americanos, através do perfil de Twitter da Casa Branca, para condenar "inequivocamente" o ataque ao Capitólio. Não fala em qualquer responsabilidade sobre o mesmo, assim como contorna completamente o processo de 'impeachment'.

O presidente cessante refere-se ao motim da semana passada, no edifício governamental, como "preocupante". "Enfureceu e chocou milhões de americanos, de todos os quadrantes políticos", disse.

"Quero ser muito claro: eu condeno inequivocamente a violência que vimos na semana passada. Violência e vandalismo não têm absolutamente nenhum lugar no nosso país, nem no nosso movimento", disse, acrescentando que "nenhum verdadeiro apoiante meu desrespeitaria as autoridades policiais ou a bandeira americana".

"Nenhum verdadeiro apoiantes meu poderia alguma vez ameaçar ou agredir os seus compatriotas americanos. Se fizeram estas coisas, não estão a apoiar o nosso movimento, estão a atacá-lo. E estão a atacar o nosso país", referiu, num discurso muito diferente do utilizado nos últimos dias.

Recorde-se que o ataque ao Capitólio seguiu-se a um discurso do líder republicano em que ele disse coisas como: "Lutamos como se não houvesse amanhã. E se não lutarem assim, vão perder o vosso país", ou "Nunca vão recuperar o nosso país com fraqueza, têm que mostrar força".

Ainda esta terça-feira, a falar aos jornalistas a partir do Texas, disse: "Se lerem o meu discurso - e muitas pessoas fizeram-no, eu vi nos jornais e na televisão -, foi analisado e as pessoas acham que o que eu disse foi totalmente apropriado", indicou.

Está em curso uma investigação ao motim de dia 6 de janeiro, no Capitólio, conduzida pelos Gabinetes do FBI de Washington, de Dallas e de Memphis e pela Polícia do Capitólio dos Estados Unidos.

As autoridades continuam a apelar a que as pessoas denunciem indivíduos suspeitos de utilizarem explosivos, ou de praticarem atos violentos e destrutivos, associados à recente agitação.

Leia Também: Câmara dos Representantes aprova 2.º processo de destituição de Trump

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório