Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2020
Tempo
MIN 9º MÁX 16º

Edição

Republicanos receiam demonstrar preferência em região democrata

Russ Yearick, dono de uma empresa de impressão industrial nos Estados Unidos, disse que não teria coragem de declarar abertamente o apoio ao partido Republicano na área onde vive e trabalha, State College, Pensilvânia.

Republicanos receiam demonstrar preferência em região democrata

Os apoiantes do partido Republicano numa área dominada pelo partido Democrata como é State College, na Pensilvânia, sentem-se intimidados e receosos por mostrarem preferências políticas, disseram à Lusa uma responsável do partido e um empresário, a poucos dias das eleições presidenciais que opõem Donald Trump a Joe Biden.

Numa área de maioria democrata onde os jardins têm instalados cartazes e sinais com os nomes de Joe Biden e Kamala Harris, é muito raro encontrar um cartaz tão grande em que se leia "Trump 2020" como aquele que faz face a um cruzamento de estradas, mesmo em frente à empresa de impressões e cópias Jaru Services.

Em declarações à Lusa, o proprietário, Russ Yearick, apoiante do partido Republicano e de Donald Trump, assegurou que o cartaz não lhe pertence, porque um sinal pró-republicano em frente à empresa podia prejudicar-lhe o negócio.

"Não pusemos esses sinais aí, mas é uma localização conveniente e as pessoas colocam lá coisas todo o tempo. Não vou dizer que discordo, mas eu não iria colocar intencionalmente sinais na minha propriedade, porque preciso de receber dinheiro de todos", explicou Russ Yearick.

O proprietário da empresa que está em atividade há mais de 20 anos continuou: "Acredito que as pessoas com escolaridade de State College iriam usar isso contra os empresários, se o proprietário de um negócio expressar as suas crenças políticas, seja em prol do Presidente ou contra o Presidente".

State College é uma municipalidade que junta uma grande população de estudantes jovens e de famílias democratas devido ao 'campus' da Universidade de Pensilvânia.

As atividades de investigação e inovação conferem um caráter mais liberal a esta municipalidade localizada no centro da Pensilvânia, com uma grande diferença da área rural circundante, onde o apoio ao partido Republicano e ao Presidente Donald Trump é inquestionavelmente maior.

Da experiência pessoal, Russ Yearick lembrou que teve um cliente de longa data que se mostrou descontente: "sabia que eu era um apoiante do Presidente dos Estados Unidos e ele não" e deixou de aparecer nas instalações.

A presidente do partido Republicano no condado Centre, com escritório em State College, considerou, em entrevista à Lusa, que os apoiantes republicanos ficam "absolutamente intimidados" nesta área de "abordagem forte" se mostrarem apoio a Donald Trump.

"As pessoas têm medo de colocar sinais [com o nome de Trump] lá fora, porque alguém vai comentar, ou por medo de perder uma amizade", disse Kristine Eng.

A presidente do partido no condado de Centre assegurou que em State College existem "muitos negócios que não se associam ao partido Republicano, apesar de votarem, apoiarem e fazerem doações".

"Mostrar apoio a Donald Trump, não", porque "vão perder negócio", garantiu Kristine Eng.

Estes receios explicam-se, segundo a presidente do partido Republicano do condado Centre, com a 'cancel culture' (cultura de cancelamento), que começa nas redes sociais com uma publicação negativa para fazer uma denúncia sobre um indivíduo ou empresa e acaba por denegrir a imagem e opinião pública e provoca o fim de parcerias e a retirada de apoios.

Mesmo para famílias e cidadãos privados, existe esse medo, disse Kristine Eng.

A responsável republicana disse que os apoiantes, em vez de colarem adesivos para carros nas viaturas, colocam nas janelas durante o tempo de condução e depois retiram quando estacionam, "para que ninguém veja que apoiam Trump", porque carros já foram riscados e desfigurados.

O condado Centre, onde se encontra a municipalidade de State College, é um bom exemplo da divisão da sociedade norte-americana: o Partido Democrata e o Republicano têm quase o mesmo número de eleitores afiliados, rondando os 42% e 40%, com uma ligeira vantagem para os democratas.

Mais de 15,4 mil habitantes do condado dizem não ter afiliação política.

O Estado de Pensilvânia, que na história recente tem feito mudanças de poder entre partido Republicano e Democrata, é considerado um "campo de batalha" e um 'swing state' para esta eleição.

As eleições presidenciais nos EUA são decididas pelos votos no Colégio Eleitoral, constituído por 538 "grandes eleitores" dos 50 estados norte-americanos, que são obrigados a dar o voto no candidato mais escolhido pelos cidadãos locais no ato eleitoral.

Devido à quantidade de habitantes população, o Estado de Pensilvânia é representado por 20 grandes eleitores, o que torna esta região numa prioridade para os candidatos presidenciais, que precisam de mais de 270 votos do Colégio Eleitoral para vencer as eleições.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório