Meteorologia

  • 08 AGOSTO 2020
Tempo
22º
MIN 18º MÁX 31º

Edição

Campanha urge cidadãos e empresas a prepararem-se para pós-Brexit em 2021

O governo britânico anunciou o início hoje da campanha de informação pública "O novo começo do Reino Unido" para lembrar cidadãos e empresas para se prepararem para o fim do período de transição pós-'Brexit' no final do ano. 

Campanha urge cidadãos e empresas a prepararem-se para pós-Brexit em 2021
Notícias ao Minuto

09:21 - 13/07/20 por Lusa

Mundo Brexit

A campanha vai incluir publicidade na televisão, rádio e Internet, cartazes na rua, mensagens para os telemóveis e eventos em videoconferência especializados e pretende alertar para a necessidade, a partir de 01 de janeiro de 2021, de os turistas britânicos precisarem de seguro de viagem completo e de as empresas registo das empresas importar e exportar produtos para a União Europeia (UE). 

São destacadas também outras questões práticas, como a necessidade de preparar com quatro meses de antecedência os papéis para levar um animal de estimação nas férias, garantir que os documentos de identificação estão válidos e verificar as condições de funcionamento do telemóvel no estrangeiro. 

"No final do ano vamos sair do mercado único e da União Aduaneira [europeia], independentemente de qualquer tipo de acordo alcançado com a UE. Isto vai trazer alterações e oportunidades significativas para as quais todos precisamos de nos preparar", vincou o ministro do Conselho de Ministros, Michael Gove, num comunicado. 

Reino Unido e UE continuam em negociações para tentar alcançar um acordo até ao outono para que possa ser ratificado antes de 2021, devendo uma nova ronda começar a 20 de julho em Bruxelas. 

O jornal The Times salienta hoje na primeira página que o 'Brexit' vai tornar os seguros de viagem para ir de férias mais caros e o Daily Express estima que a campanha vai custar 93 milhões de libras (104 milhões de euros). 

O governo britânico já fez outras campanhas de alerta sobre o impacto da saída do Reino Unido da UE, tendo gasto 15 milhões de libras (17 milhões de euros) nos preparativos para a saída a 29 de março de 2019 e 46 milhões de libras (51 milhões de euros) numa campanha sobre a saída a 31 de outubro de 2019. 

Entretanto, Michael Gove revelou no domingo um pacote de 705 milhões de libras (768 milhões de euros) destinado ao reforço das suas fronteiras para preparar o processo de transição pós-'Brexit' até ao fim do ano.

O investimento, que inclui despesas a contratação de cerca de 500 agentes da polícia para as fronteiras e infraestruturas, vai tornar as fronteiras inglesas "as mais eficazes do mundo até 2025", afirmou Michael Gove.

Porém, o ministro deixou para tarde, mas ainda em julho, detalhes sobre a "situação específica na Irlanda do Norte", onde existe uma fronteira terrestre com a República da Irlanda. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório