Meteorologia

  • 14 AGOSTO 2020
Tempo
26º
MIN 16º MÁX 26º

Edição

Covid-19: Madagáscar anunciou morte de dois parlamentares e 25 infetados

O Presidente de Madagáscar, Andry Rajoelina, anunciou hoje, na televisão, que dois parlamentares morreram e que outros estão infetados com o novo coronavírus, bem como alguns funcionários do gabinete presidencial.

Covid-19: Madagáscar anunciou morte de dois parlamentares e 25 infetados
Notícias ao Minuto

23:24 - 12/07/20 por Lusa

Mundo Pandemia

"Um membro do parlamento morreu, um senador morreu, e após os testes, há agora 11 deputados portadores do vírus [da] covid-19, e a nível do Senado, 14 pessoas estão infetadas", disse o Presidente malgaxe.

A morte do deputado do partido presidencial não foi registada na lista oficial dos que morreram devido à pandemia, com o pretexto de não ter sido testado para o novo coronavírus. A morte do senador foi classificada como "normal" antes da confirmação hoje de que estava infetado.

Andry Rajoelina acrescentou que funcionários presidenciais também tinham sido infetados.

"Não posso revelar a sua identidade, mas um colaborador próximo também está infetado", disse o chefe de Estado.

O país defendeu no início da pandemia um chá de ervas contra a covid-19 e em abril soldados malgaxes, fardados, mas sem armas, chegaram a ir de porta em porta nas ruas da capital de Madagáscar distribuir um chá de ervas contra o novo coronavírus, elogiado pelo Presidente Andry Rajoelina.

A bebida, desenvolvida pelo Instituto Malgaxe de Investigação Aplicada (Imra), é feita a partir de artemísia, planta com eficácia comprovada contra a malária.

"Foram realizados testes. Duas pessoas estão agora curadas por este tratamento", afirmou Andry Rajoelina naquela altura.

O chefe de Estado acrescentou: "Este chá de ervas dá resultados em sete dias (...). Podemos mudar a história do mundo inteiro".

A eficácia do chá de ervas contra o novo coronavírus não foi, porém, objeto de qualquer estudo científico publicado.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) salientou que "não existem provas de que os medicamentos atuais possam prevenir ou curar a doença", embora tenha reconhecido que "os remédios tradicionais (...) podem aliviar os sintomas da covid-19".

Em Madagáscar, um país muito pobre do Oceano Índico, a população, que toma regularmente remédios fitoterápicos (a partir de derivados vegetais), acolheu de braços abertos a inesperada e gratuita distribuição do chá de ervas 'Covid-Organics'.

Desde o início da pandemia, 2.573 pessoas foram infetadas, 35 das quais morreram em Madagáscar. O Governo estima que o pico da epidemia ocorrerá apenas no final de agosto.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 566 mil mortos e infetou mais de 12,79 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em África, há 12.988 mortos confirmados em cerca de 578 mil infetados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia no continente.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório