Meteorologia

  • 26 OUTUBRO 2020
Tempo
16º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

Governo nigeriano avisa para possibilidade de subida exponencial de casos

O governo nigeriano alertou hoje que o país pode testemunhar um aumento exponencial de infeções pelo novo coronavírus, caso não sejam tomadas medidas para identificar os contactos dos casos detetados de covid-19.

Governo nigeriano avisa para possibilidade de subida exponencial de casos

A Nigéria, o país mais populoso em África, com 190 milhões de pessoas, registou até agora 51 infeções, das quais resultou uma morte, ainda assim o número de testes tem sido limitado.

"Temos 4.370 pessoas em observação que estamos a rastrear. Apelamos àqueles que tiveram contacto com os casos suspeitos a dirigirem-se imediatamente às autoridades", afirmou hoje o ministro da Informação da Nigéria, Lai Mohammed, citado pela agência France-Presse.

O ministro defendeu que a ação da população tem de ser tomada o mais depressa possível.

"Estamos prestes a alcançar o nível de contágio comunitário. Devemos travar isto imediatamente ou vamos registar um crescimento exponencial nos próximos dias", constatou o ministro.

Segundo especialistas citados pela agência noticiosa, a Nigéria é particularmente vulnerável à propagação da covid-19, provocada pelo novo coronavírus, dado o seu frágil sistema de saúde e a elevada densidade populacional.

O país tomou já medidas para minimizar o risco de contágio, como o encerramento de aeroportos e fronteiras terrestres, assim como a suspensão de aulas. O executivo advertiu também as pessoas para ficarem em casa nas cidades maiores.

A maioria das infeções registadas até agora são de pessoas que ficaram infetadas com o vírus antes de chegarem à Nigéria, mas as autoridades nigerianas admitem que já houve transmissão local na cidade de Lagos, uma das cidades mais importantes em África.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais 480 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 22.000.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Segundo dados do Centro para a Prevenção e Controlo de Doenças da União Africana, o continente registou pelo menos 2.746 casos de infeção desde o início da pandemia, dos quais 72 resultaram na morte dos infetados.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório