Meteorologia

  • 29 MARçO 2020
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 19º

Edição

Líderes de milícia condenados a trabalhos forçados para o resto da vida

Os cinco líderes de uma milícia da República Centro-Africana (RCA) foram hoje condenados a trabalhos forçados durante o resto da vida, por crimes de guerra e contra a humanidade durante o massacre de civis muçulmanos em Bangassou, em 2017.

Líderes de milícia condenados a trabalhos forçados para o resto da vida
Notícias ao Minuto

20:30 - 07/02/20 por Lusa

Mundo RCA

Os principais líderes do grupo armado cristão anti-Balaka Crépin Wakanam e Kevin Bere Berre foram condenados pelo Tribunal Penal de Bangui, capital da RCA, pelo massacre que decorreu na cidade de Bangassou, capital da província Mbomou, em 13 de maio de 2017.

"É a primeira vez que uma condenação por crimes contra a humanidade é pronunciada por um tribunal da África Central", afirmou o ministro da Justiça da RCA, Flavien Mbata, em entrevista à agência France-Presse, decisão que foi validada pela Federação Internacional de Direitos Humanos (FIDH).

Os outros três líderes, Romaric Mandago, Patrick Gbiako e Yembeline Mbenguia Alpha, receberam a mesma sentença.

Os restantes 23 arguidos, combatentes do grupo, foram condenados a penas que variam entre os 10 e os 15 anos de trabalhos forçados, pelos crimes de homicídio e posse ilegal de armas.

A RCA caiu no caos e na violência em 2013, depois do derrube do ex-Presidente François Bozizé por grupos armados juntos na coligação Séléka, o que suscitou a oposição de outras milícias, agrupadas sob a designação anti-Balaka.

Portugal está presente na RCA desde o início de 2017, no quadro da Minusca, com a 6.ª Força Nacional Destacada (FND) e militares na Missão Europeia de Treino Militar-República Centro-Africana.

A 6.ª FND, que tem a função de Força de Reação Rápida, integra 180 militares, na sua maioria paraquedistas, pertencendo 177 ao Exército e três à Força Aérea.

Na RCA, estão também 14 elementos da Polícia de Segurança Pública.

Globalmente, a Minusca integra cerca de 12.900 militares e polícias.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório