Meteorologia

  • 03 ABRIL 2020
Tempo
20º
MIN 8º MÁX 20º

Edição

Pelo menos seis mortos no leste da RDCongo em ataque atribuído rebeldes

Pelo menos seis pessoas, incluindo um estudante, foram hoje mortas em Beni, no leste da República Democrática do Congo (RDCongo), num novo ataque atribuído às Forças Democráticas Aliadas, depois de quase um mês sem mortes de civis.

Pelo menos seis mortos no leste da RDCongo em ataque atribuído rebeldes
Notícias ao Minuto

18:51 - 22/01/20 por Lusa

Mundo Congo

De acordo com a comunicação social local, o ataque aconteceu pelas 10:00 locais (08:00 em Lisboa) e, além dos mortos, provocou vários desaparecidos, segundo afirmou um responsável da sociedade civil local, Patrick Musubao, ao portal Actualite.cd.

O ataque a Mayimoya, no território de Beni, levou a uma paralisação das atividades nesta localidade, sendo que vários habitantes abandonaram a área.

Este é o primeiro ataque mortífero associado ao grupo rebelde ugandês Forças Democráticas Aliadas (ADF) registado em Beni neste ano.

Na noite de terça-feira, o exército congolês repeliu um ataque de rebeldes na localidade de Kokola, perto de Mayimoya.

A sociedade civil de Beni pediu um reforço dos sistemas de inteligência para que se evite uma reorganização da ADF, diz a mesma fonte.

Beni tenta recuperar de um período em que foi alvo de vários ataques atribuídos às ADF e durante o qual morreram mais de 100 pessoas no espaço de um mês.

As ADF foram criadas como um movimento rebelde muçulmano ugandês e têm sede no leste da RDCongo, onde estão há cerca de 25 anos, conduzindo ataques a civis em áreas remotas e de difícil acesso para as forças de segurança.

Este grupo é acusado de matar, desde outubro de 2014, mais de mil civis na região de Beni.

Desde outubro que o exército congolês tem desenvolvido operações militares contra as ADF e outros grupos armados na região, o que provocou uma resposta por parte destas milícias.

A organização local Centro de Estudo para a Promoção da Paz, Democracia e Direitos Humanos (Cepadho) estima que esta resposta tenha provocado a morte de 221 pessoas.

A presença das ADF e os seus ataques em Beni levaram a uma onda de contestação contra a missão das Nações Unidas na RDCongo, a Monusco, com os congoleses a acusarem esta força de inação perante a atividade dos grupos armados.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório