Meteorologia

  • 17 NOVEMBRO 2019
Tempo
16º
MIN 11º MÁX 17º

Edição

Este foi o voo comercial mais longo e sem escalas alguma vez feito

O voo de teste da Qantas Airways durou um total de 19 horas e 16 minutos.

Este foi o voo comercial mais longo e sem escalas alguma vez feito

Consegue imaginar-se a bordo de um voo durante 19 horas e 16 minutos? Este foi precisamente o tempo que a transportadora australiana Qantas levou a voar de Nova Iorque, nos EUA, a Sidney, na Austrália. A rota de 16.200 quilómetros foi o teste do voo comercial mais longo, sem escalas.

O Boeing 787-9, com 49 pessoas a bordo, realizou a viagem com o objetivo de analisar de que forma esta (longa) viagem pode afetar os pilotos, a tripulação e os passageiros.

Já no próximo mês a transportadora aérea planeia testar o voo sem escalas de Londres, em Inglaterra, para Sidney. Depois disso, e até ao final de 2019, a Qantas deverá analisar se avança com as referidas rotas. A efetivarem-se, estas viagens deverão começar a operar em 2022 ou 2023.

Refere a Reuters que nenhuma aeronave comercial ainda tem a capacidade para percorrer uma rota de ultra-longo curso com uma carga completa de passageiros. Para garantir ao avião autonomia de combustível suficiente para evitar o reabastecimento, o voo da Qantas decolou com o máximo de combustível, carga de bagagem restrita e sem carga extra.

Já quanto aos passageiros que completaram esta viagem, seis horas depois do embarque tiveram oportunidade de desfrutar de uma refeição rica em hidratos de carbono e as luzes foram diminuindo de intensidade de forma progressiva. 

Os testes realizados a bordo do voo incluíram a monitorização das ondas cerebrais do piloto, os níveis de melatonina (responsável pelo sono) e o estado de alerta. Para além disso, foram dadas aulas de exercícios aos passageiros e analisado o impacto da travessia pelos fusos horários no organismo. 

"Esta é uma novidade realmente significativa para a aviação. Espero que seja uma antevisão de um serviço regular que acelere a maneira como as pessoas viajam de um lado para o outro do mundo", disse Alan Joyce, CEO da Qantas Group, citada pela BBC

A concorrência no mercado da aviação tem-se revelado feroz e, no ano passado, a Singapore Airlines lançou uma viagem de quase 19 horas entre Singapura e Nova Iorque, que é atualmente o voo comercial mais longo do mundo. 

Também no ano passado, a Qantas iniciou um serviço sem escalas de 17 horas de Perth, na Austrália, para Londres, enquanto a Qatar Airways opera um serviço de 17,5 horas entre Auckland, Nova Zelândia, e Doha, capital do Qatar. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório