Meteorologia

  • 23 SETEMBRO 2019
Tempo
21º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

Autoridades apelam a turistas na Tailândia. "Não andem de elefante"

Fotografias reveladas nas redes sociais mostram sinais de tortura a elefantes utilizados para passear turistas.

Os turistas australianos que se dirigem para a Tailândia foram alertados para não pagarem para andar de elefante, depois de terem sido tornadas públicas imagens perturbadoras destes animais.

As fotografias, que foram partilhadas nas redes sociais em abril passado, terão sido captadas em Phuket e mostram elefantes com marcas de tortura na cabeça e no corpo. Os ferimentos são infligidos por tratadores para domar os animais.

Embora as fotografias estejam a circular desde abril, continuam a surtir efeito no âmbito da sensibilização para esta problemática, com os operadores turísticos a pedir que estes negócios não sejam alimentados.

“Nunca concordamos que os turistas andem de elefante”, indicou um porta-voz das autoridades tailandesas para o turismo, através de e-mail, em resposta ao Yahoo News Australia. “Por favor, não andem de elefante e não apoiem estes negócios”, acrescenta a tutela.

Existem, nesta altura, 3.500 elefantes selvagens e 4.500 elefantes domesticados na Tailândia, de acordo com a Associação de Parques Naturais, Vida Selvagem e Conservação.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório