Meteorologia

  • 25 AGOSTO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Governo italiano afasta secretário de Estado investigado por corrupção

O Conselho de Ministros italiano revogou hoje a nomeação de um secretário de Estado da Liga (extrema-direita), suspeito de corrupção e que tem estado no centro de uma acesa polémica na coligação com o Movimento 5 Estrelas (M5S).

Governo italiano afasta secretário de Estado investigado por corrupção
Notícias ao Minuto

15:34 - 08/05/19 por Lusa

Mundo Liga

"O Conselho de Ministros decidiu hoje, por proposta do primeiro-ministro, lançar o processo de revogação do secretário de Estado Armando Siri", declarou à imprensa o vice-primeiro-ministro Luigi di Maio, líder do M5S, após a reunião do executivo.

Siri é afastado "não por ser culpado, mas simplesmente porque, quando se fala de investigação por corrupção e de máfia, [...] a política deve atuar antes dos juízes", disse.

Colaborador próximo de Matteo Salvini, o líder da Liga e também vice-primeiro-ministro, Armando Siri, secretário de Estado no Ministério das Infraestruturas e Transportes, é suspeito de ter recebido 30.000 euros de um empresário, Paolo Franco Arata, para facilitar a aprovação de medidas favoráveis à atividade do empresário na área da energia eólica.

A justiça italiana suspeita por outro lado que o empresário tenha negócios com Vito Nicastri, um siciliano alvo de um mandado de captura do Ministério Público de Palermo por envolvimento com a máfia.

O M5S exigia a demissão de Siri há várias semanas, que justificou com a necessidade de transparência e credibilidade na política, mas Salvini opunha-se, citando o respeito pela presunção de inocência.

Na sexta-feira, o primeiro-ministro, Giuseppe Conte, exigiu a demissão de Armando Siri, mas este declarou-se inocente e recusou demitir-se.

"Esta não é uma vitória do M5S, é uma vitória dos italianos, os italianos honestos que representam a esmagadora maioria da população e que nos exigem ações fortes num país [...] onde a corrupção é uma emergência nacional", declarou Di Maio.

A proposta de revogação da nomeação será remetida ao Presidente de Itália, Sergio Mattarella, que emitirá um decreto para efetivar a demissão de Siri.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório