Meteorologia

  • 18 AGOSTO 2019
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 21º

Edição

Entre talibãs que negoceiam com os EUA há cinco ex-detidos de Guantánamo

18 anos após início da guerra, é à mesa com os talibãs que a paz será negociada.

Entre talibãs que negoceiam com os EUA há cinco ex-detidos de Guantánamo

Entre os talibãs que se vão sentar à mesa com as autoridades afegãs e os Estados Unidos, há cinco homens que já estiveram detidos em Guantánamo Bay, revela o New York Times.

Faz este ano 18 anos desde que os Estados Unidos invadiram o Afeganistão, na sequência do ataque às Torres Gémeas.

Ao longo dos anos, os norte-americanos e as forças militares afegãs combateram os talibãs no terreno. Entre avanços e recuos, chegamos a 2019 e os talibãs mantém um poder efetivo na região, com relevo suficiente para terem lugar privilegiado à mesa de negociações, onde se decidirá o futuro do Afeganistão.

Nas últimas semanas, apesar do avanço de negociações, dezenas de membros das forças de segurança afegãs foram capturados pelos talibãs. Ao mesmo tempo, um dos lados da 'mesa' procura defender um pouco do que foi conquistado ao longo destas quase duas décadas, nomeadamente em relação aos direitos das mulheres

A "guerra ao terror", como George W. Bush a nomeou, ficou marcado pelo escândalo da prisão de Abu Ghraib, mas também pelas detenções feitas pelos Estados Unidos ao longo dos anos, de suspeitos de terrorismo - que em muitos casos nunca chegaram a ser formalmente acusados.

A prisão que mais se destacou, pelo nível de segurança e pela forma como funcionava 'longe do radar', foi Guantánamo Bay, centro de detenção que os EUA mantém em Cuba.

Num volte-face curioso, os Estados Unidos terão agora pela frente cinco talibãs, ex-detidos de Guantánamo, que vão negociar diretamente a retirada de tropas militares norte-americanas do Afeganistão. Os cinco estiveram detidos durante 13 anos, até que foram libertados para servirem de 'moeda de troca' com o sargento Bowe Bergdahl, o único militar norte-americano que foi oficialmente prisioneiro de guerra dos talibãs.

Os cinco ex-detidos, virados negociadores talibãs, são Mullah Khairullah Khairkhwa, Abdul Haq Wasiq, Mullah Fazel Mazloom, Mullah Norullah Noori e Mohammad Nabi Omari, especifica o jornal nova-iorquino, que cita ainda as palavras de um deles sobre esta questão:

"Durante o tempo em que estivemos em Guantánamo, mantivemos o sentimento de que fomos levados para ali de forma injusta e que um dia seríamos libertados. Mas nunca me ocorreu que um dia haveria negociações com eles [os norte-americanos] e que eu estaria aqui de um lado e eles do outro", afirmou Mullah Khairullah Khairkhwa. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório