Meteorologia

  • 25 JANEIRO 2021
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 17º

Edição

A busca pelo ouro saqueado por Napoleão na Rússia continua

Um historiador russo apresentou uma nova teoria relativamente ao local onde poderá estar o tesouro, mas não convenceu outros especialistas.

A busca pelo ouro saqueado por Napoleão na Rússia continua

Para Viacheslav Ryzhkov, os caçadores de tesouros têm procurado o ouro no local errado nos últimos 200 anos. O historiador afirmou ao jornal Rabochy Put que o tesouro saqueado pelo exército francês em 1812 durante a invasão do território russo encontra-se no fundo de um lago na cidade de Rudnya, onde vive e que se situa perto da fronteira com a Bielorrússia.

Segundo Ryzhkov, o tesouro de 80 toneladas de ouro e outros bens preciosos está no lago Bolshaya Rutavech, tendo sido escondido ali durante a retirada das forças francesas.

Até agora a maioria das buscas feitas pelo tesouro aconteceram no lago Semlevo, na região de Smolensk, devido ao relato do General Philippe de Ségur, um dos líderes do exército de Napoleão, que referia que o ouro tinha sido deixado naquele local.

Mas o historiador Viacheslav Ryzhkov acredita que Napoleão enviou uma caravana do exército francês para o lago Semlevo de forma a enganar os espiões russos, enquanto que o próprio Imperador e o tesouro dirigiam-se para Rudnya. O historiador afirma que Napoleão ordenou que o tesouro fosse escondido no meio do lago Bolshaya Rutavech debaixo de um monte de lodo, baseando-se em relatos da construção de um passadiço ali em 1812 e em análises feitas ao lago em 1989 e que revelaram concentrações elevadas de íons de prata na água.

No entanto, outros especialistas não ficaram convencidos com a teoria de Ryzhkov que apelidaram de “ficção” e “pura fantasia”.

“Durante séculos, historiadores e arquivistas documentaram o progresso diário da campanha russa de Napoleão… É completamente improvável que ele pudesse abandonar o seu exército e fugir com um ‘comboio de ouro’ de 400 carruagens”, frisou o professor Vladimir Poryvayev ao jornal Moskovsky Komsomolets, que pede a Ryzhkov que apresente documentos que comprovem a sua teoria.

Poryvayev admite não duvidar da existência do tesouro saqueado por Napoleão. “Quando for encontrado, certamente será por acidente”, realçou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório