Meteorologia

  • 14 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 16º

Edição

O vídeo da "chocante" prisão de 151 estudantes que vale debate em França

Cerca de 151 jovens foram detidos em Mantes-la-Jolie. A maioria são menores, alunos de secundário.

O vídeo da "chocante" prisão de 151 estudantes que vale debate em França
Notícias ao Minuto

16:10 - 07/12/18 por Pedro Filipe Pina 

Mundo Mantes-la-Jolie

Começou a circular nas redes sociais na noite de quinta-feira e, esta sexta-feira, é já tema de debate alargado em França.

Em causa está uma detenção em larga escala de jovens, na zona suburbana de Mantes-la-Jolie, a noroeste de Paris. Nas imagens vê-se uma série de jovens detidos que não estão em celas, mas ajoelhados no chão, de mãos na cabeça, em várias filas, guardados por agentes da polícia de choque. São 151 no total, com o mais novo a ter 12 anos e o mais velho 20.

A grande maioria pertencerá a um de dois liceus que ali se encontram, a cerca de 500 metros um do outro. Os jovens foram detidos na sequência de protestos que incluíram atos de vandalismo. Os protestos ocorreram esta semana e foram-se agravando ao longo dos dias.

Na terça-feira, segundo explicou Thierry Laurent, da autarquia local, a câmara municipal local pediu  à polícia de intervenção para evitar o uso de gás-lacrimogénio durante o protesto de alunos, mas a situação terá começado a ficar fora de controlo.  "A polícia não conseguiu repelir os jovens que não eram estudantes do ensino secundário e duas ou três granadas de gás-lacrimogénio foram lançadas para dispersarem".

No dia seguinte, quarta-feira, os protestos continuaram. A reunião de cerca de 300 estudantes em frente ao liceu Jean-Rostand terá degenerado em atos de vandalismo e no arremesso de pedras à polícia. Um pequeno grupo à parte afastou-se da multidão e tentou levar a cabo um roubo de botijas de gás, adianta o Le Monde. Na quarta-feira, cinco jovens - que terão estado ligados a esta última situação descrito - acabaram detidos.

Ontem, quinta-feira, pelas 9h da manhã, o mesmo liceu Jean-Rostand foi palco de novo protesto. Desta vez os alunos tentaram bloquear o acesso à escola mas a polícia já os esperava. Por volta do meio-dia foram detidos em grande número (151) e ficaram num espaço de associações, mesmo junto à escola. Segundo a polícia, dos 151 detidos, 37 estariam encapuzados ou a cobrir o rosto, alguns armados com objetos.

É aí que foi recolhido o vídeo que pode ver abaixo e que o ministro da Educação francês, Jean-Michel Basquiat descreveu, à antena da France Inter, como "necessariamente chocante".

O ministro do Interior francês do Interior, Chirstophe Castaner, saiu em defesa da intervenção policial em Mantes-la-Jolie.

Certo é que a imagem de jovens em grande número, quase todos menores, de joelhos e mãos na cabeça, muitos virados contra a parede, é uma imagem que é descrita por muitos franceses como de outros tempos, e não de uma república democrata.

Cécile Duflout, antiga ministra e atual CEO da Oxfam em França, reagiu no Twitter descrevendo a situação como "simplesmente intolerável". 

Benoît Hamon, fundador do movimento Génération-se, fala de uma juventudade francesa "humilhada" e considera "inadmissível".

Hamon faz ainda referência aos apelos à calma do Executivo, na sequência dos protestos dos coletes amarelos que marcaram o fim de semana em Paris, e devolve esse mesmo pedido ao governo de Emmanuel Macron.

Esta sexta-feira, o caso já levou à abertura de um inquérito que procurará verificar se os Direitos Humanos foram colocados em causa.

A França tem sido palco de uma série de protestos nas últimas semanas, com destaque para o movimento dos coletes amarelos, que começou por ser organizado online contra o aumento de impostos nos combustíveis e neste momento é já a fase mais tensa e mais criticada da presidência de Macron.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório