Meteorologia

  • 21 NOVEMBRO 2018
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 15º

Edição

Novo encontro entre Trump e Putin pode acontecer em breve em Paris

O Presidente norte-americano, Donald Trump, quer reunir-se com o seu homólogo russo, Vladimir Putin, em Paris, a 11 de novembro, indicou hoje o conselheiro da Casa Branca para a Segurança Nacional, John Bolton.

Novo encontro entre Trump e Putin pode acontecer em breve em Paris
Notícias ao Minuto

19:26 - 23/10/18 por Lusa

Mundo Diplomacia

"O Presidente Trump ficará muito feliz por se reunir consigo em Paris, à margem das comemorações dos 100 anos do Armistício", declarou Bolton no início do seu encontro com Putin em Moscovo, de acordo com o que foi transmitido pela televisão.

"Será útil prosseguir um diálogo direto com o Presidente dos Estados Unidos. Por exemplo, em Paris, se a parte norte-americana estiver interessada em tais contactos", declarou, por sua vez, Putin.

Os dois dirigentes deslocam-se a Paris a 11 de novembro para participar nas comemorações do fim da Primeira Guerra Mundial, nas quais é esperada a presença de mais de 60 chefes de Estado e de Governo.

"Quaisquer que sejam as abordagens, é possível e necessário procurar pontos de convergência", prosseguiu Putin, salientando que as trocas comerciais entre a Rússia e os Estados Unidos estão a aumentar, apesar dos "esforços" de Trump, comentou referindo-se às sanções.

"No ano passado, [as trocas comerciais] cresceram 16% e este ano, 8%. Isto é pouco, muito pouco, em números absolutos, mas contudo é uma tendência. E, a propósito, com um saldo positivo para os Estados Unidos", sublinhou.

Donald Trump e Vladimir Putin encontraram-se para a sua primeira cimeira bilateral em Helsínquia, em julho, e no final, o Presidente norte-americano foi muito criticado no seu país por se ter mostrado muito conciliador com o homólogo russo.

"Foi, na minha opinião, um encontro útil e até bastante duro. Apesar disso, foi, penso eu, construtivo", afirmou hoje Putin sobre a cimeira de Helsínquia.

"Para ser franco, ficamos às vezes surpreendidos por ver os Estados Unidos adotarem contra a Rússia medidas absolutamente injustificadas, que não podemos classificar como amigáveis", observou o Presidente russo, acrescentando: "Nós praticamente não ripostamos a essas medidas. Mas isso continua a acontecer mais uma vez e mais outra vez?".

John Bolton reuniu-se na segunda-feira e hoje com vários altos responsáveis russos antes de ser recebido por Putin.

A sua visita ocorre depois do anúncio feito por Trump da retirada em breve dos Estados Unidos do tratado sobre as armas nucleares de alcance intermédio INF (Intermediate Nuclear Forces Treaty), concluído com a União Soviética durante a Guerra Fria, em 1987.

O Presidente russo disse que seria útil trocarem opiniões sobre questões de "estabilidade energética, desarmamento e conflitos regionais".

"Recentemente, ouvimos da intenção dos Estados Unidos de abandonarem o tratado de eliminação de mísseis de médio e curto alcance (INF), e conhecemos as dúvidas do Governo norte-americano quanto à necessidade de prolongar o START-3, bem como o propósito de colocar certos elementos de defesa antimísseis no espaço", enumerou Putin.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório