Meteorologia

  • 17 AGOSTO 2018
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 20º

Edição

Matou enteado de oito anos por achar que era gay. Foi condenado à morte

Homem agrediu e torturou criança que acabou por morrer em 2013.

Matou enteado de oito anos por achar que era gay. Foi condenado à morte
Notícias ao Minuto

09:02 - 08/06/18 por Andrea Pinto 

Mundo EUA

Isauro Aguirre foi condenado à pena de morte por ter matado o filho da namorada de apenas oito anos.

O homem, de 37 anos achava que a criança era gay e por esse motivo decidiu bater-lhe, torturá-la e fazê-la passar fome. Na sequência dos maus tratos de que foi alvo, o menino acabou por morrer.

A mãe da criança, Pear Fernandez, foi sentenciada a prisão perpétua, sem a possibilidade de sair em liberdade condicional, por nada ter feito para impedir as agressões.

Em tribunal soube-se que Isauro batia frequentemente no menino, que o obrigou a comer fezes de gato e  a dormir dentro de um pequeno compartimento.

O juiz do Tribunal de Los Angeles considerou o comportamento do homem "desumano", "para lá de animalesco porque os animais sabem cuidar uns dos outros".

A criança morreu em 2013, dois dias depois de a mãe ter ligado para a polícia a dizer que o filho tinha caído e batido com a cabeça num armário.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.