Meteorologia

  • 24 JANEIRO 2018
Tempo
MIN 1º MÁX 6º

Edição

O que mais pesquisaram e onde comeram os portugueses em 2017?

A Zomato e o The Fork acabam de dar a conhecer o que os portugueses mais procuraram e comeram no ano passado. E já agora, fique a saber quais serão as tendências gastronómicas de 2018.

O que mais pesquisaram e onde comeram os portugueses em 2017?
Notícias ao Minuto

14:35 - 12/01/18 por Daniela Costa Teixeira

Lifestyle Dados

Depois de um dia de trabalho desgastante ou de uma semana sem tempo para respirar, eis que a melhor ideia que se pode ter é ir jantar a um restaurante. Comer fora de casa é um dos maiores prazeres atuais e as aplicações móveis de menu e reservas vieram facilitar – e muito – a vida a quem quer ter o mínimo trabalho possível (até mesmo quando sabe que não vai, de todo, cozinhar).

Passado um ano em que os portugueses exploraram o que os restaurantes das suas cidades tinham para dar, aplicações como a Zomato e o The Fork dão a conhecer o que mais marcou 2017.

No que diz respeito a Lisboa e ao Porto, a Zomato revela em comunicado que, entre as pesquisas mais feitas ao longo de 2017, “os portugueses procuraram por cozinha italiana, seguida de sushi, brunch e cozinha vegetariana que se mantêm como tendência desde 2016”.

“A palavra pizza ganhou terreno como um dos pratos mais procurado pelos foodies: são mais de 800 os restaurantes que servem pizza e cozinha italiana em Lisboa e no Porto”, diz a plataforma, destacando que “o dia mais popular para pesquisa de restaurantes foi o domingo, com maior atividade às 19h00, antes da hora de jantar”.

Já de acordo com os dados avançados pelo The Fork, também em comunicado, “restaurantes com preço médio à volta dos 26€ e focados na cozinha tradicional portuguesa ou cozinha japonesa são os preferidos. Este ano, os utilizadores usaram mais os seus smartphones, fazendo com que cerca de 78% das reservas tenham sido feitas através de dispositivos móveis”.

Mantendo a tendência de que o fim de semana é a altura ideal para aproveitar novas experiências, os utilizadores desta plataforma jantaram mais vezes fora ao sábado à noite, “apesar das reservas durante a semana terem crescido mais de 170%”, sendo que as reservas foram quase sempre feitas com duas horas de antecedência.

Entre os restaurantes mais reservados ao longo do último ano, o The Fork destaca o Frade dos Mares (Lisboa), o Il Giardinetto Ristorante (Lisboa), o Cafeína (Porto), o Laurentina – O Rei do Bacalhau (Lisboa) e o Café Portugal by Mu Story Hotel Rossio (Lisboa).

E para 2018, o que esperar? De acordo com o comunicado enviado pelo The Fork – e tendo em conta as previsões do chef Lubjomir -, os fermentados vão ser um dos principais must-eat do ano, seguindo-se a tendência da alimentação saudável, mas desta vez sob a forma de bebidas naturais e kefir. As carnes de caça vão ter o seu retorno em 2018 e, diz o chef, “cada vez mais haverá apostas na ligação direta da horta para prato”.

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório