Meteorologia

  • 26 JULHO 2021
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

Natal com animais de estimação. Os cuidados que deve ter com o patudo

Numa altura em que a casa se enche de familiares, comida e embrulhos, não há como o animal de estimação não entrar no espírito natalício. Mas é preciso ter alguns cuidados, especialmente no que toca à comida.

Natal com animais de estimação. Os cuidados que deve ter com o patudo

Assim que entra na cozinha para preparar a primeira travessa de rabanadas, eis que o cão o segue e senta-se ao seu lado na expectativa de que (por ‘milagre’) um pedaço de comida caia ao chão. Olha para trás e lá está o gato à volta do bacalhau.

Os patudos adoram estar em locais onde há comida, mas, tal como acontece durante todo o ano, todos os cuidados são poucos, afinal, o amor através da comida pode tirar saúde ao animal de estimação (ou até mesmo anos de vida). O Natal e o Ano Novo não são exceção, aliás, os cuidados devem mesmo ser redobrados devido à maior quantidade de comida e à maior tendência para alimentos prejudiciais para a saúde dos animais.

“Diferentes tipos de legumes, carnes e sobremesas podem causar sérios problemas de saúde aos animais e, em casos extremos, até causar a morte”, explica a médica Katina Mussolino.

Tal como já nos tinha explicado a médica veterinária Rita Silva, os alimentos “à base de cebola também não podemos dar”, já “a banana dá-se de vez em quando, porque é algo que em termos nutricionais não faz muito mal”. A uvas “devem ser dadas com algum cuidado, porque em excesso também podem provocar alterações. Por seu turno, “o abacate também é algo que não é muito prejudicial, mas que em grandes quantidades pode ser”.

Para Rita Silva, que esteve à conversa com o Lifestyle ao Minuto, os alimentos “mais graves e até contra-indicados são o chocolate, chá preto, café, cebola”, contudo, tudo depende de animal para animal, sendo, por isso, importante o aconselhamento personalizado.

Durante as festas de fim de ano, a tarefa de vigiar os bichos de estimação com a casa cheia é sempre mais difícil. Mesmo assim, a especialista recomenda que a família fique atenta e também procure avisar os convidados para que não deem comida aos patudos em momento algum.

Mas, além disso, é importante ter outros aspetos em conta. Segundo a especialista, os cuidados necessários durante as festas são:

Evitar condimentos, coberturas e molhos industrializados

A maioria dos condimentos e molhos industrializados à disposição no mercado é prejudicial para o organismo dos animais. “Produtos deste tipo contêm excesso de corantes e ingredientes bastante tóxicos, principalmente, para os cães, como chocolate e macadâmia”, revela a médica.

Nada de bebidas alcoólicas e refrigerantes

As bebidas alcoólicas alteram o comportamento dos animais e, assim como os refrigerantes, são tóxicas para o organismo deles. Embora não seja comum que as pessoas deem álcool ou refrigerantes aos animais de estimação, os casos de ingestão de bebidas desse tipo por parte dos animais não são raros. E isto, por norma, acontece por causa da negligência de alguns familiares que se esquecem de recolher os copos deixados nas mesas mais baixas ou até mesmo no chão.

“Os animais não têm consciência do que faz mal e sempre que se deparam com comida ou bebida em locais onde podem alcançar, tendem a ‘atacar’. Por isso, é importante não deixar nada no chão e vigiá-los sempre para que não subam para a mesa para petiscar”, aconselha.

Deixar a taça de ração longe da mesa da ceia

Outra dica da veterinária é evitar deixar a taça de ração próxima à mesa da ceia, já que os cães têm as suas táticas para tentar ganhar comida dos humanos. “Ao perceber que as pessoas estão a comer, o cão perde o interesse pela ração e começa a chorar com aquela ‘carinha’ de que quer ser alimentado”, relata.

“Quando não têm informação, as pessoas não resistem ao charme do animal e dão-lhe de comer. Com a taça longe, isso torna-se mais difícil de acontecer. Os cães mantêm a atenção na ração e, consequentemente, passam a correr menos riscos de ingerir o que não podem”, ensina.

Cuidados para que o animal não se engasgue

Alguns cães ou gatos costumam ficar bastante ansiosos e agitados quando alguém lhes oferece comida. Enquanto estão assim, correm o risco de engolir o alimento sem o mastigar corretamente, acabando por se engasgar. “Em situações como esta, o melhor é fazer ‘festinhas’ ao animal para acalmá-lo e dar-lhe de comer só quando estiver mais tranquilo e sempre em pequenas porções. Também é preciso muito cuidado com ossos pequenos, quebradiços e caroços de fruta, já que, quando engolidos, podem parar no estômago e/ou intestino, causando lesões graves”, alerta.

Atenção com plantas no quintal e enfeites de Natal

As plantas que ficam no quintal ou fazem parte dos enfeites natalícios também merecem atenção especial para evitar acidentes com os animais. Afinal, espécies como a poinsettia, mais conhecida como ‘bico-de-papagaio’ ou ‘flor de Natal’, são tóxicas para os animais. “Caso venha a ingerir este tipo de planta, o patudo pode apresentar sintomas como vómitos ou diarreia, entre outras complicações. Por isso, é importante deixar vasos e adereços natalícios fora do seu alcance”, avisa a veterinária.

Alimentos permitidos e alimentos proibidos

Para esclarecer as famílias, a médica aponta uma lista com os alimentos que podem ou não ser ingeridos pelos animais durante ceias de Natal e a passagem de ano.

Alimentos permitidos

. Peito de frango ou peruAs partes magras da carne, como o peito, são permitidas. As demais podem causar vómitos e diarreia devido à concentração de gordura.

. Arroz – Só sem tempero e em porções pequenas.

. Frutas e legumes – Banana, batata-doce, abóbora, cenoura, brócolos e maçã são permitidos. Mas tudo sem tempero, sal, açúcar e em pedaços pequenos.

Alimentos proibidos

. Misturas com molhosEste tipo de pratos é denso demais para o estômago dos animais. Além disso, quase sempre, inclui maionese e passas – que são terminantemente proibidos;

. Molhos – São fortes demais para o estômago dos animais e podem até causar pancreatite;

. Rabanadas Os animais estão proibidos de comer alimentos fritos, mesmo que sejam doces. Além disso, doces caseiros deste tipo contêm muito açúcar, o que também é mau para a saúde dos animais;

. Panetone Além de conter passas, a massa e as outras frutas cristalizadas presentes neste tipo de alimento têm muito açúcar;

. Chocotone ou tronco de Natal com chocolate Tudo o que contém chocolate é proibido, já que o alimento tem teobromina na sua composição e esta substância causa intoxicação e, caso seja ingerida em grande quantidade, pode até levar à morte;

. Frutos secosTambém estão proibidos, mas é preciso atenção redobrada com as macadâmias. Estes frutos secos são tóxicos para os cães e podem causar alergia;

. Uvas e passas – Podem causar lesão renal aguda e até falência aguda dos rins;

. Vinho – Jamais! Os cães, principalmente, são ainda mais sensíveis aos efeitos do álcool do que os humanos. Por isso, mesmo uma quantidade muito pequena pode causar quadros graves de intoxicação.

Quem tem pássaros ou roedores deve ter ainda atenção a estes alimentos proibidos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório