Meteorologia

  • 03 MARçO 2024
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 15º

Como estão a envelhecer os seus órgãos? Com um simples teste descobre

Investigadores da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, explicam tudo em novo estudo.

Como estão a envelhecer os seus órgãos? Com um simples teste descobre
Notícias ao Minuto

15:18 - 07/12/23 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Saúde

Segundo um novo estudo, feito na Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, umas simples análises ao sangue podem determinar a rapidez com que os órgãos internos de uma pessoa estão a envelhecer e, ainda, se estão em risco de falhar. 

Para chegarem a esta conclusão, a equipa utilizou um algoritmo de aprendizagem automática para analisar cerca de cinco mil proteínas no sangue de mais de cinco mil indivíduos, com idades entre os 20 e os 90 anos. Com isto analisaram o envelhecimento de 11 órgãos incluindo o coração e os pulmões. 

Leia Também: Sangue na urina? Perceba quando há motivos de preocupação

Tony Wyss-Coray, um dos líderes do estudo, citado no The Independent, afirma que conseguem "estimar a idade biológica de um órgão numa pessoa aparentemente saudável". Claro, isto ajuda a prever "o risco de uma pessoa contrair doenças relacionadas com esse órgão", acrescenta. 

Ter "um coração prematuramente velho foi associado a um risco 250% maior de insuficiência cardíaca", enquanto as pessoas com "um cérebro envelhecido têm mais probabilidades de sofrer de demência".

Descobriram ainda que, em 10 dos órgãos estudados, uma maior diferença de idades estava associada a um maior risco de morte nos 15 anos seguintes. Já 20% das pessoas com 50 anos ou mais tinham um ou mais órgãos a envelhecer a um ritmo acelerado, em comparação com o resto do corpo. 

Ou seja, isto significa que "se conseguirmos reproduzir esta descoberta em 50.000 ou 100.000 indivíduos, isso significa que, ao monitorizar a saúde de órgãos individuais em pessoas aparentemente saudáveis, poderemos ser capazes de encontrar órgãos que estão a sofrer um envelhecimento acelerado no corpo das pessoas e poderemos ser capazes de tratar as pessoas antes de ficarem doentes", explica o cientista. 

Leia Também: Novo teste deteta o risco de Parkinson (antes dos primeiros sintomas)

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório