Meteorologia

  • 28 FEVEREIRO 2024
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 16º

Cerca de 70% dos casos de demência são provocados por esta doença temida

A propósito do Dia Mundial do Alzheimer, que se assinala esta quinta-feira, 21 de setembro, recorde os principais sintomas, tratamento e como atuar na sua prevenção.

Cerca de 70% dos casos de demência são provocados por esta doença temida
Notícias ao Minuto

19:24 - 21/09/23 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Doenças neurológicas incapacitantes

A doença de Alzheimer "é o tipo de demência mais comum", sendo "responsável por cerca de 50% a 70% de todos os casos", afirma a Medicare em comunicado, explicando que se trata de uma patologia. "provocada pela redução do tamanho e número de células cerebrais, que impossibilitam a comunicação dentro do cérebro". "À medida que as células vão morrendo, as funções cognitivas dos doentes vão-se deteriorando progressivamente e de forma irreversível", aponta.

A doença de Alzheimer "surge em idades mais avançadas, sendo raro o seu aparecimento antes dos 60 anos". "Ao início os sintomas são subtis, mas com a evolução da doença, o dia a dia dos doentes começa a sofrer um grande impacto, acabando por ficar mais dependentes de terceiros, até mesmo para as atividades básicas da vida diária como a higiene pessoal ou a alimentação."

Leia Também: Alzheimer. "É fundamental aumentar o conhecimento sobre os números"

Os principais sintomas incluem alterações de memória persistentes e frequentes, especialmente de acontecimentos recentes; perturbações da linguagem, dificuldade em encontrar palavras correntes e discurso vago; perda de entusiasmo em fazer atividades que antes eram apreciadas; dificuldade em executar tarefas rotineiras; esquecer-se de pessoas ou lugares conhecidos; incapacidade para compreender questões e instruções; degeneração das competências sociais; e imprevisibilidade emocional.

As complicações da doença, alerta a Medicare, surgem na sua fase terminal e incluem o risco de aspiração, provocado por dificuldades em deglutir, desnutrição, imobilidade com úlceras de pressão, trombose venosa profunda e infeções. "Apesar de ainda não haver cura para a doença de Alzheimer, acredita-se que realizar atividades que exercitem o cérebro e ter uma vida social ativa pode atrasar a manifestação da doença", acrescenta. Por outro lado, "estar atento a alguns dos principais sintomas e, em caso de suspeita, consultar um neurologista também são medidas que podem ajudar a um diagnóstico precoce".

Leia Também: Colesterol perigosamente elevado? Diminua o consumo destes alimentos

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório