Meteorologia

  • 21 ABRIL 2024
Tempo
24º
MIN 15º MÁX 26º

Prevenir é o melhor remédio. O que deve saber para proteger-se da gripe

No inverno, são muitas as pessoas que optam por ser vacinadas contra a gripe sazonal. Um grupo de profissionais de saúde, nos Estados Unidos, testou outra estratégia e tomou uma dose elevada de vitamina D. Resultou? Pasme-se...

Prevenir é o melhor remédio. O que deve saber para proteger-se da gripe
Notícias ao Minuto

20:14 - 16/02/23 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Gripe

Em certos casos, a gripe pode mesmo ser potencialmente fatal. Por isso, faz sentido que determinados grupos de risco se vacinem contra a gripe. Contudo, nem todas as pessoas o fazem.

Leia Também: O sinal de demência insuspeito que surge até 30 anos antes do diagnóstico

Segundo um estudo publicado na revista científica Nutrients em janeiro deste ano, a toma diária de uma dose relativamente elevada de vitamina D3 pode ser uma estratégia muito eficaz para evitar a gripe e sintomas gripais. O estudo foi realizado por um grupo de cientistas norte-americanos de diversas universidades e teve por objetivo testar a validade da hipótese de a suplementação com vitamina D3 poder diminuir o risco de infecções respiratórias com sintomas gripais e a Covid-19, em profissionais de saúde. A vitamina D3 é a forma ativa do nutriente e pensa-se que é preferível à vitamina D2, a forma do nutriente que ainda não foi transformada na sua forma ativa.

Foi solicitado a um grupo aleatório de profissionais de saúde que tomasse um suplemento diário de vitamina D3, numa dose de cinco mil unidades internacionais, o equivalente a 125 microgramas, durante nove meses, ao passo que outro grupo serviu de controlo e não recebeu qualquer intervenção. Para serem incluídos na análise, os participantes tiveram de fazer, pelo menos, dois meses de suplementação, para garantir que os seus níveis sanguíneos de vitamina D estavam suficientemente elevados.

Leia Também: Evite ao máximo o consumo destes alimentos para controlar doença dolorosa

Um total de 255 profissionais de saúde fizeram, pelo menos, dois meses de suplementação com vitamina D e foram comparados com os 2.827 colegas do grupo de controlo, para ver como responderam à toma de vitamina D. Verificou-se que a suplementação com vitamina D baixou o risco de sintomas gripais.

Mas este não é o primeiro estudo que mostra que a vitamina D consegue diminuir o risco de infecções respiratórias. Ao longo dos anos, inúmeros estudos publicados têm demonstrado o efeito protetor deste nutriente que contribui para o funcionamento do sistema imunitário. Uma das funções deveras importante da vitamina D relativamente ao sistema imunitário é a de regular o processo inflamatório, uma reação imunitária natural que, em algumas situações, pode ficar descontrolada.

Leia Também: Atenção a este sintoma de cancro do pâncreas (afeta 75% dos doentes)

Quando as partículas virais invadem o nosso aparelho respiratório pela via nasal, desencadeia-se uma resposta inflamatória para aniquilar o intruso e eliminar a ameaça. Este é, essencialmente, um processo rápido e altamente eficaz que decorre rapidamente. Contudo, em certos casos, a resposta inflamatória prolonga-se ao ponto de começar a atacar as células e os tecidos do próprio organismo. Este processo é conhecido por hiperinflamação e envolvo uma tempestade de citocinas, uma reação imunitária grave em que o organismo liberta uma grande quantidade de citocinas no sangue muito rapidamente. As citocinas têm um papel primordial nas reações imunitárias normais, mas podem ser nocivas quando produzidas em excesso.

Com níveis adequados de vitamina D no sangue, o sistema imunitário está em melhores condições de se regular e executar corretamente as suas várias funções. É por isso que a vitamina D é tão importante, sobretudo para os séniores.

As pessoas com bom sistema imunitário conseguem recuperar facilmente da gripe, ao passo que, nos idosos, uma reação violenta e prolongada é muito mais susceptível de se transformar numa ameaça potencialmente fatal porque, normalmente, o seu sistema imunitário é menos eficiente. E a falta de vitamina D certamente não ajuda.

Leia Também: Colesterol perigosamente alto vê-se nos olhos. Fique atento a este sinal

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório